Ministro acredita que prazo para 4G será cumprido

Paulo Bernardo, das Comunicações, reiterou confiança de que as empresas de telefonia conseguirão cumprir o prazo, até 30 de abril, de instalação da internet móvel com tecnologia de quarta geração nas cidades-sede da Copa das Confederações

Ministro acredita que prazo para 4G será cumprido
Ministro acredita que prazo para 4G será cumprido (Foto: Antonio Cruz/Ag�ncia Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pedro Peduzzi
Repórter da Agência Brasil

Brasília - O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, reiterou nesta quinta-feira (4) a confiança de que as empresas de telefonia conseguirão cumprir o prazo, até 30 de abril, de instalação da internet móvel com tecnologia de quarta geração (4G) nas cidades que sediarão, em junho, os jogos da Copa das Confederações – Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Fortaleza, Salvador e Recife.

"As redes já estão montadas e o início está previsto para o dia 30 de abril nas cidades-sede da Copa das Confederações. Não há dúvidas de que as empresas cumprirão o prazo [previsto em cláusula do edital de licitação]", disse ele, após participar do programa Bom Dia, Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, em parceria com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

"[Neste primeiro momento] não será exigida cobertura total, mas depois terá um prazo para as empresas irem aumentando a cobertura", acrescentou. Até 31 de dezembro, a cobertura deverá abranger as 12 cidades-sede da Copa do Mundo – Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Recife e Salvador. Segundo Paulo Bernardo, há empresas que estão antecipando a oferta do 4G. "Em Curitiba, esse serviço já começou a ser vendido."

Rádios digitais

Os estudos técnicos sobre o modelo a ser adotado para as rádios digitais que ocupam a faixa AM já estão sendo finalizados, e a expectativa do governo federal é a de encaminhar a proposta ao Congresso Nacional ainda no primeiro semestre deste ano, informou o ministro. "Até o final do semestre encaminharemos ao Congresso Nacional a questão das rádios AM. Não há data definida porque o sistema a ser adotado ainda não foi definido, mas já temos encaminhamentos [nesse sentido]. Há rádios AM com sinal cada vez pior. Por isso precisamos fazer essa migração", disse Paulo Bernardo.

Segundo o ministro, a decisão pelo sistema a ser adotado levará em conta o preço que será cobrado pelos receptores. "Há [da nossa parte] a preocupação de que o preço do modelo seja acessível". Além de aspectos técnicos e de custo, a definição do sistema de rádio digital levará em consideração impactos socioeconômicos e a transferência de tecnologia para a indústria brasileira.

A rádio digital tem uma qualidade de áudio superior à das rádios atuais. Sua adoção acarretará no acesso a novos serviços de dados, como a recepção de dados textuais relacionados com a emissora e a sua programação, serviços de informação do tempo e do trânsito, alertas de emergência e, dependendo da tecnologia, possibilitará a transmissão de imagens estáticas e em movimento.

Edição: Juliana Andrade

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email