Miss argumenta ter miopia para ser aprovada em cotas de deficientes físicos na federal do Acre

A miss Acre, Hyalina Lins, tentou ingressar no curso de Medicina da Universidade Federal do Acre argumentando possuir baixa visão e renda mensal vulnerável. No entanto, modelo postou vários registros de viagens publicadas em seu Instagram

Miss é de novo aprovada por cota em medicina no AC 6 meses após ser vetada
Miss é de novo aprovada por cota em medicina no AC 6 meses após ser vetada (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Miss Acre 2018, Hyalina Lins Farias conseguiu a aprovação no curso de medicina da  Universidade Federal do Acre e usou como argumento pela segunda vez a cota destinada aos candidatos com deficiência física. No início do ano, ela teve o indeferimento de sua matrícula após tentar usar o mesmo argumento das cotas. 

Segundo reportagem do portal UOL, na primeira aprovação, internautas criticaram a escolha da Hyalina por duvidarem da deficiência da modelo e da renda mensal da jovem por causa de registros de viagens publicados em seu Instagram. Ela argumentou que estava desempregada e possuía baixa visão e que morava em Rio Branco com o pai autônomo. 

Hyalina disse que possui miopia desde os cinco anos de idade. O caso se agravou e atualmente estaria com 20 graus, sendo também diagnosticada com baixa visão. Para amenizar o problema, ela contou que usa lentes de contatos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247