Modelo Eloisa Fontes, promessa das passarelas, é encontrada desorientada em favela, após um ano desaparecida

A modelo Eloisa Fontes, de 26 anos, foi encontrada em situação de rua, desorientada, e está internada no Instituto Pinel, para onde foi levada depois de ser resgatada do Morro do Cantagalo

Eloisa Fontes
Eloisa Fontes (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247- Eloisa Fontes, de 26 anos, modelo que saiu de Alagoas aos 17 anos, rumo aos EUA, e estrelou diversas campanhas internacionais, foi encontrada no Morro do Cantagalo, na Zona Sul do Rio, em situação de rua. Ela Deixou a comunidade na última terça, quando foi resgatada e internada no Instituto Municipal Philippe Pinel, em Botafogo, no Rio de Janeiro. 

Segundo reportagem do jornal O Globo, Eloisa chegou ao Rio em janeiro de 2020, depois de uma temporada de 11 meses de altos e baixos em Nova York. Recém-contratada pela Marilyn Agency, a alagoana teve um surto em junho de 2019, quando desapareceu por cinco dias. Foi encontrada desorientada numa cidade a 30 minutos de Manhattan. Depois disso, a carreira internacional foi abalada.

A reportagem relata que ela, na virada do ano, decidiu se mudar para o Rio, sem comunicar a família. A princípio, dividiu com um amigo um apartamento em Copacabana e vivia uma vida normal, mesmo sem contato com os parentes. Na sequência, ela se envolveu numa relação e foi morar na Barra da Tijuca com o parceiro. No entanto, com diversas crises de instabilidade emocional, a relação acabou a e modelo passou a ser vista e comunidades como Cidade de Deus e Jacarezinho. 

No começo de setembro, depois de um ano sem contato com nenhum parente, Eloisa reencontrou a mãe e chegou a ser levada para a casa de uma irmã, em Minas Gerais. Mas a modelo fugiu para o Rio de Janeiro e se encontrava desaparecida desde então, quando foi resgatada nesta terça. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247