Mônica Bergamo: delação só vale se incriminar Lula

Ao postar no Twitter reportagem da Folha de S. Paulo desta terça-feira 11, que afirma que a Lava Jato recusou a delação de ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar, próximo de Lula, a colunista do jornal dá explicita a verdadeira intenção dos investigadores: "Lava-Jato: procuradores só aceitam delação de exec da Odebrecht se ele incriminar Lula"

Ao postar no Twitter reportagem da Folha de S. Paulo desta terça-feira 11, que afirma que a Lava Jato recusou a delação de ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar, próximo de Lula, a colunista do jornal dá explicita a verdadeira intenção dos investigadores: "Lava-Jato: procuradores só aceitam delação de exec da Odebrecht se ele incriminar Lula"
Ao postar no Twitter reportagem da Folha de S. Paulo desta terça-feira 11, que afirma que a Lava Jato recusou a delação de ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar, próximo de Lula, a colunista do jornal dá explicita a verdadeira intenção dos investigadores: "Lava-Jato: procuradores só aceitam delação de exec da Odebrecht se ele incriminar Lula" (Foto: Gisele Federicce)

247 – A jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, disse com todas as letras a verdadeira intenção dos investigadores da Lava Jato ao recusar a delação premiada do ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar, próximo do ex-presidente Lula.

"Lava-Jato: procuradores só aceitam delação de exec da Odebrecht se ele incriminar Lula", escreveu a colunista, ao postar no Twitter reportagem do jornal que fala da recusa da delação pela força-tarefa.

Segundo a Folha, que ouviu investigadores, "eles consideram que as informações dadas pelo ex-executivo estão incompletas e que há indícios de que Alencar estaria protegendo personagens que são alvos de seus depoimentos, como o ex-presidente".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247