Mônica Bergamo sobre áudio de Dallagnol: entrevista de Lula foi um rombo na censura no Brasil

Mônica Bergamo, jornalista que foi impedida de entrevistar o ex-presidente Lula na prisão, em 2018, por determinação do ministro do STF Luiz Fux, reagiu nesta terça-feira (9) ao primeiro áudio da Vaza Jato publicado pelo Intercept: "a entrevista de Lula foi um ROMBO na censura no Brasil", escreveu Bergamo

Mônica Bergamo e Deltan Dallagnol
Mônica Bergamo e Deltan Dallagnol
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A jornalista Mônica Bergamo, que foi impedida de entrevistar o ex-presidente Lula na prisão, em 2018, por determinação do ministro do STF Luiz Fux, e só pôde fazê-la em abril deste ano, desabafou nesta terça-feira (9) em face às novas revelações do Intercet Brasil, de que o coordenador da força-tarefa Deltan Dallagnol havia celebrado a decisão de Fux.

"Como eu disse, e repito: a entrevista de Lula foi um ROMBO na censura no Brasil e em seus ainda fortes resquícios autoritários, um país em que autoridades e pseudojornalistas aplaudem a censura –quando não a promovem", escreveu a jornalista.

Ouça o primeiro áudio

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email