Murdoch pode deixar comando da News Corp.

Aes em queda, presso de analistas e estocadas da polcia minam a resistncia do magnata australiano da mdia

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 _ O magnata austaliano Rupert Murdoch está avaliando seriamente se afastar de suas funções executivas à frente do conglomerado de comunicações News Corp., a holding que controla 55 jornais, 40 revistas e títulos como o The Wall Street Journal e a emissora de tevê americana Fox. As ações da companhia estão despencando nas bolsas de valores da Inglaterra e dos Estados Unidos, com perdas de 13% nos últimos dias. Hoje, as cotações abriram novamente em baixa acentuada, de mais de 2%. “Rupert deve ir porque é interesse de todos que ele se vá”, disse a agência de notícias Bloomberg o corretor Terry Smith, da Tullet Preson, que atua em Nova York. “Sem ele, o efeito ‘desconto Murdoch’ desaparece e as ações tendem a voltar a subir”, corroborou Don Yacktman, administrador de recursos de grandes investidores. Na Inglaterra, o analista de mercado Michael Morris afirmou à Bloomberg que o estilo de comando de Murdoch, calcado no personalismo, foi seriamente atingido pela crise dos grampos. “Os investidores tem a preocupação de que ele tome decisões não consistentes com os interesses dos acionistas”, avaliou.

A pressão das ações em queda e as críticas unânimes dos analistas já abalam as defesas do próprio Murdoch, de 80 anos. As estocadas desferidas pela justiça, que determinou a prisão de sua braço direito Rebekah Brooks, estão lhe deixando isolado. “A News Corp. não é Rupert Murdoch”, disse o próprio Murdoch em comunicado interno feito anteontem aos funcionários da companhia. “A News Corp. é a criatividade coletiva e o esforço de milhares de pessoas ao redor do mundo”, continuou.

A mensagem foi interpretada como a preparação de uma saída que Murdoch estaria criando para si mesmo. O mercado internacional já fala que o substituto na corporação será o atual CEO interino da companhia na Inglaterra, Chase Carey. Murdoch se afastaria do comando executivo para ir para a presidência do conselho de administração da holding. Amanhã, ele e seu filho James irão depor diante do parlamento britânico sobre os grampos feitos pela equipe do jornal News of the World, fechado no domingo 10. O anúncio da aposentadoria do empresário parece estar maduro para ser feito a qualquer momento.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email