Não entendo essa nostalgia masoquista, diz Xico Sá sobre volta de militares

Jornalista Xico Sá, colunista do jornal El País, criticou a defesa de uma intervenção militar, feita por muitos brasileiros, diante da crise política e institucional do País; "Poxa, brava gente brasileira, tanta coisa boa pra se pedir de volta, tanta coisa boa pra se sentir saudade, e a turma saca da cachola o que houve de pior no cardápio das trevas. É de frustrar qualquer gênio da lâmpada. Daqui a pouco, me sopra o gênio, alguém irá clamar pelo retorno da cerveja Malt 90 e da seleção de futeboldo Sebastião Lazaroni", afirmou; "Não entendo essa nostalgia masoquista sob a máscara verde e amarela do patriotismo"

Jornalista Xico Sá, colunista do jornal El País, criticou a defesa de uma intervenção militar, feita por muitos brasileiros, diante da crise política e institucional do País; "Poxa, brava gente brasileira, tanta coisa boa pra se pedir de volta, tanta coisa boa pra se sentir saudade, e a turma saca da cachola o que houve de pior no cardápio das trevas. É de frustrar qualquer gênio da lâmpada. Daqui a pouco, me sopra o gênio, alguém irá clamar pelo retorno da cerveja Malt 90 e da seleção de futeboldo Sebastião Lazaroni", afirmou; "Não entendo essa nostalgia masoquista sob a máscara verde e amarela do patriotismo"
Jornalista Xico Sá, colunista do jornal El País, criticou a defesa de uma intervenção militar, feita por muitos brasileiros, diante da crise política e institucional do País; "Poxa, brava gente brasileira, tanta coisa boa pra se pedir de volta, tanta coisa boa pra se sentir saudade, e a turma saca da cachola o que houve de pior no cardápio das trevas. É de frustrar qualquer gênio da lâmpada. Daqui a pouco, me sopra o gênio, alguém irá clamar pelo retorno da cerveja Malt 90 e da seleção de futeboldo Sebastião Lazaroni", afirmou; "Não entendo essa nostalgia masoquista sob a máscara verde e amarela do patriotismo" (Foto: Aquiles Lins)

247 - O jornalista Xico Sá, colunista do jornal El País, criticou a defesa de uma intervenção militar, feita por muitos brasileiros, diante da crise política e institucional do País.

"Poxa, brava gente brasileira, tanta coisa boa pra se pedir de volta, tanta coisa boa pra se sentir saudade, e a turma saca da cachola o que houve de pior no cardápio das trevas. É de frustrar qualquer gênio da lâmpada. Daqui a pouco, me sopra o gênio, alguém irá clamar pelo retorno da cerveja Malt 90 e da seleção de futeboldo Sebastião Lazaroni", comparou o jornalista em crônica nessa sexta-feira, 22. 

Xico Sá citou alguns episódios de corrupção da época da ditadura militar. "Foi uma bagunça só o tal regime, um caos da moléstia dos cachorros, uma pororoca social dos diabos, como diria o próprio general João Baptista Figueiredo. Haja corrupção, violência e escândalos: casos Luftala, Capemi, Coroa-Brastel, grupo Delfin, Camargo Corrêa, General Electric, vixe, gastaria uma bíblia de páginas para enumerá-los e não sairia do Gênesis da desgraceira toda. Imagina se os podres de fato pudessem ser publicados à época", afirmou.

"Não entendo essa nostalgia masoquista sob a máscara verde e amarela do patriotismo, assim falou e disse, com a voz impostada da dialética, o gênio embriagado. E escafedeu-se nas brumas do Hellcife. Pra nunca mais", acrescentou o jornalista. 

Leia na íntegra o texto de Xico Sá. 

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247