Nassif: Janot pediu prisão de Miler para fugir das críticas de Gilmar

O jornalista Luis Nassif fez neste sábado, 9,duras críticas à decisão do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de pedir a prisão do ex-procurador Marcello Miler, suspeito de ter colaborado no acordo de delação premiada da JBS; "O pedido de prisão do ex-procurador Marcelo Miller, feito pelo Procurador Geral Rodrigo Janot, é a demonstração definitiva de que Janot é um dos piores caráteres da vida pública nacional", diz Nassif; "Bastou Gilmar, com a leviandade que lhe é peculiar, dizer que Janot e Miller eram ligados para Janot decretar a morte profissional e civil do colega, mandando-o à prisão", diz Nassif. 

O jornalista Luis Nassif fez neste sábado, 9,duras críticas à decisão do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de pedir a prisão do ex-procurador Marcello Miler, suspeito de ter colaborado no acordo de delação premiada da JBS; "O pedido de prisão do ex-procurador Marcelo Miller, feito pelo Procurador Geral Rodrigo Janot, é a demonstração definitiva de que Janot é um dos piores caráteres da vida pública nacional", diz Nassif; "Bastou Gilmar, com a leviandade que lhe é peculiar, dizer que Janot e Miller eram ligados para Janot decretar a morte profissional e civil do colega, mandando-o à prisão", diz Nassif. 
O jornalista Luis Nassif fez neste sábado, 9,duras críticas à decisão do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de pedir a prisão do ex-procurador Marcello Miler, suspeito de ter colaborado no acordo de delação premiada da JBS; "O pedido de prisão do ex-procurador Marcelo Miller, feito pelo Procurador Geral Rodrigo Janot, é a demonstração definitiva de que Janot é um dos piores caráteres da vida pública nacional", diz Nassif; "Bastou Gilmar, com a leviandade que lhe é peculiar, dizer que Janot e Miller eram ligados para Janot decretar a morte profissional e civil do colega, mandando-o à prisão", diz Nassif.  (Foto: Aquiles Lins)

247 - O jornalista Luis Nassif fez neste sábado, 9,duras críticas à decisão do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de pedir a prisão do ex-procurador Marcello Miler, suspeito de ter colaborado no acordo de delação premiada da JBS.

"O pedido de prisão do ex-procurador Marcelo Miller, feito pelo Procurador Geral Rodrigo Janot, é a demonstração definitiva de que Janot é um dos piores caráteres da vida pública nacional. Com a decisão de pedir a prisão de Miller, Janot coroa sua carreira pública com mais uma traição. Poderá acabar com a vida de um dos mais brilhantes procuradores da sua geração, cujos erros que cometeu estão a léguas de distância de um crime", diz Nassif. 

Nassif diz que tudo o que saiu até agora sobre Miller "jamais justificaria medida tão drástica". "Liquidar com a vida de um ex-colega foi a forma simples e prática de Janot, para fugir às críticas da mídia e de Gilmar Mendes", afimrou.

"Seu caráter extremamente frágil permitiu esse jogo pavloviano em cima dele. Gilmar Mendes o trata como uma marionete. Basta afirmar que Janot é petista para ligar um choque mental que induz Janot a tomar atitudes drásticas contra o PT, para provar que não é. Passa três dias, Gilmar aperta de novo o botão do petismo e Janot reage da mesma maneira. Bastou Gilmar, com a leviandade que lhe é peculiar, dizer que Janot e Miller eram ligados para Janot decretar a morte profissional e civil do colega, mandando-o à prisão", diz Nassif. 

Leia a análise na íntegra no Jornal GGN

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247