Netflix e criadores de Stranger Things são alvos de processo por acusação de plágio

A empresa Irish Rover Entertainment processou a Netflix e os irmãos Matt e Ross Duffer, criadores da série Stranger Things, sob o argumento de que o filme é plágio de um roteiro intitulado Totem

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A empresa Irish Rover Entertainment acusou a Netflix e os irmãos Matt e Ross Duffer, criadores da série Stranger Things, de plágio e processou tanto a plataforma de streaming como os produtores. A empresa alega violação de direitos autorais e danos que não foram especificados. De acordo com processo, aberto nessa quinta-feira (16) na Califórnia (EUA), a Irish Rover Entertainment disse que Stranger Things é plágio de um roteiro intitulado Totem. 

O processo mostrou comparações entre Totem e Stranger Things, uma das séries mais assistidas da Netflix. "Em Totem, um dos personagens é uma garotinha chamada Kimimela, ou Kimi, que tem poderes sobrenaturais. Kimimela ajuda seus amigos a encontrar o portal para um plano sobrenatural alternativo e a combater seus habitantes, um espírito sombrio chamado Azrael e seu exército de Blackwolf", afirma a Irish Rover Entertainment. Os relatos foram publicados no site Metrópoles

“Em Stranger Things, uma das personagens é uma menina chamado Eleven ou El, que tem poderes sobrenaturais. Eleven ajuda seus amigos a encontrar o portão do portal para um plano sobrenatural alternativo e os ajuda a combater os habitantes, um monstro das sombras e seu exército de Demogorgon”, compara a empresa.

A ação diz que Totem e a série da Netflix estão conectadas por um homem chamado Aaron Sims, que trabalhou com Jeffrey Kennedy, responsável pelo roteiro, durante o desenvolvimento. 

Segundo o processo, Sims foi contratado com o objetivo de criar a arte conceitual para as primeiras temporadas de Stranger Things. Kennedy afirmou que teve a ideia para Totem após a morte do amigo de infância, Clint Osthimer, que sofria de epilepsia.

"Durante a infância, na zona rural de Indiana, ele e Kennedy lidaram com a ameaça constante do ‘demônio pessoal’ de Osthimer, a epilepsia, que criava ‘chuvas de raios’ em seu cérebro. Essas pancadas de raios ou convulsões o mandariam para um plano sobrenatural alternativo onde o demônio residia", diz a ação.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247