New York Times fala sobre possível volta de Lula após fracasso econômico de Bolsonaro

Reportagem mostra como Lula praticamente ressurgiu das cinzas depois da prisão para retomar a trajetória de seus governo que levaram o Brasil a uma era de desenvolvimento econômico e social sem igual

www.brasil247.com - Lula fala na Sciences Po Paris
Lula fala na Sciences Po Paris (Foto: Ricardo Stuckert)


247 - O mais influente jornal do planeta, The New York Times, publicou neste sábado ampla reportagem sobre o provável retorno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República: “Lula ensaia sua volta. Ele pode empolgar o país?” 

No destaque da reportagem, o jornalista  Ernesto Londoño afirma que “Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-presidente, rechaçou uma enxurrada de acusações de corrupção e subiu à frente da corrida presidencial do próximo ano”.

O texto informa que “uma série de vitórias nos tribunais o libertaram e restauraram seu direito de concorrer ao cargo [de presidente], permitindo que Lula novamente defenda que ele é o único caminho para uma nação que luta contra o aumento da fome, da pobreza e do aprofundamento da divisão política”.

A reportagem descreve a decadência econômica do país depois dos governos do PT e relaciona a história de Lula com a do povo brasileiro: “Filho de trabalhadores agrícolas analfabetos, Lula, que cresceu em um pequeno barraco sem eletricidade ou encanamento, viu [em seu governo] uma oportunidade de transformar famílias como a sua, investindo pesadamente em indústrias criadoras de empregos”.

Inscreva-se no canal de cortes do 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email