Noblat: gravações complicam Perillo e, até agora, isentam Agnelo

Blogueiro de OGlobo defende iseno dos veculos de comunicao na anlise do inqurito vazado pelo 247

Noblat: gravações complicam Perillo e, até agora, isentam Agnelo
Noblat: gravações complicam Perillo e, até agora, isentam Agnelo (Foto: Divulgação)

247 - O jornalista Ricardo Noblat, do Globo, acaba de postar comentário defendendo isencão dos meios de comunicação na interpretação do inquérito vazado pelo 247. Para ele, Marconi Perillo, governador de Goiás, se complicou. Contra Agnelo Queiroz, do Distrito Federal, ainda não surgiram gravações comprometedoras. Leia:

Marconi e Agnelo: O que o escândalo não une a isenção deve separar

A situação ideal para um jornalista preocupado com a própria isenção é aquela onde ele pode bater de um lado e do outro. Apontar malfeitos de um lado e do outro.

No caso do escândalo estrelado por Carlinhos Cachoeira e Demóstones Torres, apareceram os nomes de Marconi Perillo e de Agnelo Queiroz, respectivamente governadores de Goiás e do Distrito Federal - ambos supostamente envolvidos em falcatruas.

Vazou para a imprensa o inquérito da Polícia Federal contra Cachoeira e Demóstenes. As principais conversas grampeadas já foram publicadas.

Marconi complicou-se ainda mais. Ficou estabelecida sua proximidade incômoda com a dupla dinâmica. Agnelo, não. Cadê as gravações que de fato o incriminam? Ou que incriminam auxiliares próximos dele sem que restem dúvidas?

A isenção que une deve também saber separar. Ou não será isenção.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247