CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mídia

Noblat reforça ataque a Toffoli

Após relatar ofensas e xingamentos do ministro do STF, na madrugada de sábado, o jornalista questiona: "Se de público o juiz desce ao esgoto e dali dispara baixarias para atingir a honra alheia, o que poderá lhe acontecer? O que deveria lhe acontecer? Nada?"

Noblat reforça ataque a Toffoli (Foto: Edição/247)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Protagonista de polêmica com o ministro Antonio Dias Toffoli desde a madrugada de sábado, quando postou relato sobre xingamentos do ministro do Supremo Tribunal Federal, o jornalista Ricardo Noblat voltou a tocar no assunto em seu blog na tarde desta segunda-feira. No comentário, Noblat fala em decoro, numa resposta àqueles que criticaram o fato de o jornalista ter exposto a confusão, já que Toffoli estava fora do STF e, portanto, livre das responsabilidades que sua posição exige. A história recebeu um desmentido de outro convidado da festa onde os ataques teriam sido proferidos. Eduardo Pertence, filho do ex-ministro, Sepúlveda Pertence, escreveu ao jornalista mensagem dizendo que não ouviu os ataques.

Segue o post na íntegra:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Quando falta decoro à toga, por Ricardo Noblat

Cobra-se do parlamentar respeito ao decoro. Que quer dizer: "correção moral, compostura, decência e pundonor". E também "dignidade, honradez e brio".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Compostura é "correção de maneiras".

Decência, "correção moral, honestidade".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Pundonor, "zelo pela própria reputação".

Dignidade, "autoridade moral, amor próprio, respeito a si mesmo".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O parlamentar que faltar com o decoro fica sujeito à perda do mandato e dos direitos políticos.

E o juiz?

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Se de público o juiz desce ao esgoto e dali dispara baixarias para atingir a honra alheia, o que poderá lhe acontecer?

O que deveria lhe acontecer?

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Nada?

E se ele for um dos 11 membros da mais alta corte da Justiça?

O que esperar de um tipo desses na hora de julgar questões relevantes para o destino das pessoas e do país?

O conhecimento jurídico é inútil, totalmente inútil, definitivamente inútil sem equilíbrio, sensatez, isenção, dignidade e nobreza.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO