CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mídia

Os bastidores de uma contratação milionária

O que levou o lder de audincia Jos Luiz Datena a trocar a Band pela Record

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247_A saída de José Luiz Datena da Band teve aumentos de tom, inconstâncias, “innuendos”, juras eternas de amizade – e toda a sorte de variações que se espera de uma ópera bufa. Funcionários ligados a Datena relataram ao Brasil 247 que o big star considerava que o fato de a Record ter lhe levado o seu tão querido comandante Hamilton, e a sua tão admirada repórter, Fernanda Burger, havia-lhe tolhido uma certa qualidade, e uma certa rapidez na apuração de “fait-divers”, ou pequenos escândalos do cotidiano. Comandante Hamilton era tão fiel a Datena que lhe aturava até pequenos pecados: como eventualmente deixar que Datena botasse no ar imagens não-recentes, de acidentes, que Hamilton havia filmado há algum tempo. Pouco antes de Hamilton sair para a Record, por exemplo, Datena bota no ar um acidente de moto na avenida Paulista. Mas a câmera que mostrava Hamilton revelava que o helicóptero estava mesmo era sobre a represa de Guarapiranga, distante dali 10 quilômetros. Coube a uma estagiária corrigir a grave e falsa ubiqüidade.Datena vinha confessando que se manteria na Band por amizade, admiração e fidelidade ao proprietário Johnny Saad. Referia Datena, também, que o salário, que não batia a casa de R$ 1 milhão, lhe era suficiente, mas que a falta de estrutura o incomodava. A Band acenou à Datena uma permanência, com salário de R$ 1,4 milhão. Foi nesse clima que, havia dez dias, Datena convocara toda a sua equipe de rádio e TV para dizer que não iria para a Record.

José Luiz Datena referia a seus funcionários que lhe comprazia muito bem o papel de alavancador do “Jornal da Band”. Datena dava no Ibope uma média de 7 ou 8 pontos. E, surfando nas reverberações de seu programa, o “Jornal da Band” vinha conseguindo 6 pontos no Ibope. Acresce que o “Jornal da Band” é o maior responsável pela carteira de anunciantes de toda a rede: Datena não tinha tantos anunciantes, e até bem poucos se comparado com o “Jornal da Band”. Mas a sua missão era justamente essa: a de um “cheer leader”, um líder de torcida para que o “Jornal da Band” explodisse, no melhor sentido do termo.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Nos últimos dez dias, depois da reunião em que anunciou a sua permanência na Band, Datena confessou a três pessoas de sua confiança que da Band gostaria muito de ter algo e, na Band, algo gostaria muito de destruir. A saber: o que ele gostaria da Band é que ela lhe desse uma carteira de anunciantes do tamanho da do “Jornal da Band”. Já o que ele odiava da forma mais confessa possível era o apresentador Luciano Faccioli – contra quem, pelas costas, nos corredores da emissora, ele esbravejava: “ainda pego esse cara”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO