Papa veta políticos com mandato no Sínodo da Amazônia

O Vaticano prepara a lista final de convidados especiais do papa Francisco para participar do Sínodo da Amazônia vetando à participação de políticos com mandato. O cardeal dom Cláudio Hummes, relator do Sínodo, disse: "não virão políticos com mandato, nem militares. Não participarão."

(Foto: Reuters | Victor Moriyama/Greenpeace)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Vaticano prepara a lista final de convidados especiais do papa Francisco para participar do Sínodo da Amazônia vetando à participação de políticos com mandato. O cardeal dom Cláudio Hummes, relator do Sínodo, disse: "não virão políticos com mandato, nem militares. Não participarão."

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que "o governo brasileiro havia manifestado, por vias diplomáticas e pelas Forças Armadas, o interesse de ter voz na assembleia mundial de bispos dedicada a discutir problemas socioambientais nos nove países “panamazônicos” e a presença católica na região. O presidente Jair Bolsonaro considera que há “muita influência política” no Sínodo."

A matéria ainda sublinha que "o papa abriu espaço para convidados não religiosos, os chamados auditores e peritos, e deve convidar personalidades mundiais, cientistas e ambientalistas para participar das consultas de aconselhamento. “O papa fala muito da necessária fundamentação científica”, afirmou d. Cláudio."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247