Para Reinaldo, Janot virou pizzaiolo

Expoente neocon de Veja, o blogueiro Reinaldo Azevedo está inconsolável; tudo porque o procurador geral da República, Rodrigo Janot, não pediu ao Supremo Tribunal Federal para investigar a presidente Dilma Rousseff, nem contra o senador Aécio Neves (PSDB); "Não confundam Rodrigo Janot com um engavetador-geral. Eu preferiria, para ser justo, o epíteto de Absolvedor-Específico. Ou, quem sabe, de pizzaiolo-geral da República", afirma; ele também reclama do "papel de coadjuvante" dado ao ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli e disse que já tinha alertado sobre a conduta de Janot: "Sim, eu senti antes o cheiro sofisticado que vinha do forno de doutor Janot"

Expoente neocon de Veja, o blogueiro Reinaldo Azevedo está inconsolável; tudo porque o procurador geral da República, Rodrigo Janot, não pediu ao Supremo Tribunal Federal para investigar a presidente Dilma Rousseff, nem contra o senador Aécio Neves (PSDB); "Não confundam Rodrigo Janot com um engavetador-geral. Eu preferiria, para ser justo, o epíteto de Absolvedor-Específico. Ou, quem sabe, de pizzaiolo-geral da República", afirma; ele também reclama do "papel de coadjuvante" dado ao ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli e disse que já tinha alertado sobre a conduta de Janot: "Sim, eu senti antes o cheiro sofisticado que vinha do forno de doutor Janot"
Expoente neocon de Veja, o blogueiro Reinaldo Azevedo está inconsolável; tudo porque o procurador geral da República, Rodrigo Janot, não pediu ao Supremo Tribunal Federal para investigar a presidente Dilma Rousseff, nem contra o senador Aécio Neves (PSDB); "Não confundam Rodrigo Janot com um engavetador-geral. Eu preferiria, para ser justo, o epíteto de Absolvedor-Específico. Ou, quem sabe, de pizzaiolo-geral da República", afirma; ele também reclama do "papel de coadjuvante" dado ao ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli e disse que já tinha alertado sobre a conduta de Janot: "Sim, eu senti antes o cheiro sofisticado que vinha do forno de doutor Janot" (Foto: Aquiles Lins)

247 - O blogueiro de Veja Reinaldo Azevedo ficou decepcionado com o fato do procurador geral da República, Rodrigo Janot, não ter enviado ao Supremo Tribunal Federal pedido de investigação contra a presidente Dilma Rousseff, nem contra o senador Aécio Neves (PSDB). 

Em artigo nesta quinta-feria, 5, Reinaldo sustenta que o pedido de arquivamento de investigações contra Aécio e Dilma está baseado na narrativa "inventada" de que, no esquema de corrupção da Petrobras, Aécio e Dilma são iguais: nada têm a ver com o peixe.

"Mas, por favor, não confundam Rodrigo Janot com um engavetador-geral. Eu preferiria, para ser justo, o epíteto de Absolvedor-Específico. Ou, quem sabe, de pizzaiolo-geral da República", afirma o expoente do neoconservadorismo da midia.

Azevedo também estranhou o pequeno destaque dado ao ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli. "No roteiro que se escreve em Curitiba, ele não disputaria o Oscar nem de ator coadjuvante. Quando muito, seria um daqueles figurantes que ficam ao fundo, fora de foco".

E completa: "Sim, eu senti antes o cheiro sofisticado que vinha do forno de doutor Janot. E também expressei meu descontentamento com o roteiro que se escrevia em Curitiba. Num canto, livrou-se a cara de Dilma; no outro, a de Lula."

Leia aqui a íntegra do post de Reinaldo Azevedo. 

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247