PF esconde nome de José Serra em relatório sobre Marcelo Odebrecht

As ligações do senador José Serra com a equipe da Lava Jato foram escancaradas no relatório divulgado nesta terça-feira 21, sobre as mensagens capturadas no celular de Marcelo Odebrecht; relatório da Polícia Federal identifica as iniciais do vice-presidente Michel Temer, do governador Geraldo Alckmin, mas coloca uma tarja preta na identificação da sigla JS, destaca o Jornal GGN, de Luís Nassif

As ligações do senador José Serra com a equipe da Lava Jato foram escancaradas no relatório divulgado nesta terça-feira 21, sobre as mensagens capturadas no celular de Marcelo Odebrecht; relatório da Polícia Federal identifica as iniciais do vice-presidente Michel Temer, do governador Geraldo Alckmin, mas coloca uma tarja preta na identificação da sigla JS, destaca o Jornal GGN, de Luís Nassif
As ligações do senador José Serra com a equipe da Lava Jato foram escancaradas no relatório divulgado nesta terça-feira 21, sobre as mensagens capturadas no celular de Marcelo Odebrecht; relatório da Polícia Federal identifica as iniciais do vice-presidente Michel Temer, do governador Geraldo Alckmin, mas coloca uma tarja preta na identificação da sigla JS, destaca o Jornal GGN, de Luís Nassif (Foto: Gisele Federicce)

Jornal GGN - As ligações do senador José Serra com a equipe da Lava Jato foram escancaradas no relatório divulgado hoje, sobre as mensagens capturadas no celular do presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht.

O relatório da PF identifica as iniciais do vice-presidente Michel Temer, do governador de São Paulo Geraldo Alckmin. Mas coloca uma tarja preta na identificação da sigla JS.

Como o nome de Serra constava no relatório inicial da perícia, conclui-se que os filtros da Lava Jato criaram uma blindagem ampla para o senador.

Confira aqui o trecho na página 20 do relatório, divulgado pelo Estadão.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247