PF obtém diálogos de Wajngarten com Allan dos Santos que mostram favorecimento à 'mídia aliada'

Na conversa, o ex-chefe da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) cita o SBT, a Band, os “bispos da Record” e a “RTV”, em possível referência à Rede TV!

(Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Diálogos colhidos pela Polícia Federal no âmbito das investigações dos atos antidemocráticos, e publicados pelo jornal O Globo neste domingo (13), mostram que o ex-chefe da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) Fabio Wajngarten quis favorecer a "mídia aliada" - classificada desta forma por ele - no processo de distribuição de verba publicitária da Caixa Econômica Federal.

De acordo com a PF, ao assumir a Secom em abril de 2019, Wajngarten se aproximou do blogueiro Allan dos Santos, do site Terça Livre. O ex-chefe da Secom afirmou a Allan ser “muito” próximo de executivos de emissoras de TV e prometeu ao blogueiro que poderia aproximá-lo desses veículos. Wajngarten disse ainda que naquela mesma semana havia feito uma reunião entre parlamentares e a cúpula do SBT e da Band. Ele também falou que faria um encontro com “bispos da Record”.

Na conversa, o ex-Secom se mostrou preocupado com o atraso no pagamento de verbas publicitárias a quem classifica como "aliados". Wajngarten afirmou ter sido informado que a “Caixa”, em provável referência à Caixa Econômica Federal, estaria “devendo dinheiro” à Band e à “RTV”, uma possível referência à Rede TV!.

PUBLICIDADE

Por meio de nota, Wajngarten alega que sua atuação na Secom foi ‘técnica e profissional’. Emissoras negam privilégio e reafirmam isenção.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email