"Pior que assalto a mão armada", diz Izabella Camargo sobre demissão da TV Globo

"Foi a coisa mais violenta que aconteceu na minha vida. Foi pior do que um assalto a mão armada", disse a jornalista Izabella Camargo sobre a sua demissão da TV Globo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A jornalista Izabella Camargo, que foi readmitida da TV Globo após ação na Justiça, comparou a sua demissão a um assalto a mão armada.

"Foi a coisa mais violenta que aconteceu na minha vida. Foi pior do que um assalto a mão armada [?]. Imagine que você tem moral e acabou de receber elogios. Você pensa que está batendo um bolão. Aí acontece uma situação e te falam que você não serve mais. Você se sente injustiçado ou não?", indagou a jornalista que fez um acordo com a emissora e saiu da empresa.

Na ocasião de sua demissão ele voltava de uma licença-médica por sofrer com a Síndrome de Burnout.

Em sua reintegração após processo judicial, ela afirmou que enfrentou dificuldades. "Uma pessoa disse que, no jornal dela, eu não voltaria a trabalhar. E isso foi logo quando fui reintegrada. É um absurdo, chocante", revelou, sem citar nomes.

A jornalista ainda ressaltou a importância de ter acionado a Justiça para garantir os seus direitos. "O jornalista faz um juramento de buscar a verdade e a lei. Se eu, no meu caso, não buscar verdade e lei, eu estaria sendo ignorante. Como não vou fazer comigo o que fiz por anos com outros personagens que encontrei na rua? E qual empresa não quer um profissional que fale a verdade? Se essa empresa vai ter medo de eu processar, isso depende apenas das atitudes dela", disse.

Ela vai lançar um livro que aborda as doenças ocupacionais e disse que acredita que empresas sérias trabalham para evitar casos como o dela.

"Espero que não seja aceitável, em breve, que empresas joguem fora seus talentos quando precisarem de ajuda. E é uma coisa muito pequena, não precisa mandar para a Suíça em um hotel cinco estrelas. É o cara não ter vergonha de sair de férias, por exemplo. É não ter vergonha de dar o horário e ir embora. Mas, hoje, a gente vive a glamourização do estresse", defendeu.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247