Presidente do Psol alerta: Bolsonaro pode ter obstruído a justiça e pode sofrer processo de impeachment

O presidente nacional do Psol, Juliano Medeiros, alerta para a possibilidade real de Bolsonaro sofrer um processo de impeachment. Ele diz que, se for comprovado que Bolsonaro demitiu o superintendente da Polícia Federal do Rio de Janeiro para impedir as investigações sobre Fabrício Queiroz, trata-se de obstrução da justiça, o que se enquadra nos crimes motivadores de processo de impeachment

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente nacional do Psol, Juliano Medeiros, alerta para a possibilidade real de Bolsonaro sofrer um processo de impeachment. Ele diz que, se for comprovado que Bolsonaro demitiu o superintendente da Polícia Federal do Rio de Janeiro para impedir as investigações sobre Fabrício Queiroz, trata-se de obstrução da justiça, o que se enquadra nos crimes motivadores de processo de impeachment. 

Em seu Twitter, Medeiros afirma que "a Folha afirma que foi a apuração do caso Queiróz que levou à queda do superintendente da PF do Rio de Janeiro. Se isso for comprovado estaremos diante de um grave crime: obstrução de investigação criminal (Lei 12.850/2013). Nesse caso, Bolsonaro poderia ser alvo de impeachment."

Veja o Twitter de Juliano Medeiros: 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247