Record jura que não vai fechar R7 e Record News

Emissora de Edir Macedo desmente encerramento de atividades de portal de notcias e brao internacional; em nota, atribui rumor a concorrentes, j que o Adnews acaba de fechar parceria com o UOL; empresa promete tomar medidas judiciais; site especializado aposta que a notcia seja verdadeira

Record jura que não vai fechar R7 e Record News
Record jura que não vai fechar R7 e Record News (Foto: DIVULGAÇÃO)

247 - O site especializado Adnews divulgou nesta sexta-feira, 17, a notícia de que a TV Record, do bispo Edir Macedo, irá encerrar as atividades do canal de notícias Record News e do portal R7. A emissora nega os rumores com veemência, afirmando que o portal tem apresentado bons números e que o canal é o que tem o maior número de espectadores. A empresa do bispo atribui os rumores a concorrentes, já que o Adnews anunciou parceria com o UOL nessa mesma semana. Ela promete, também, tomar medidas judiciais sobre o caso. Leia abaixo a matéria do Adnews e a nota divulgada pela Record:

Por Leonardo Pereira e Marcelo Gripa _Adnews - O martelo foi batido: a Record News será descontinuada e, junto com ela, vai também o R7. A notícia já circula entre funcionários da Record e foi oficializada à alta cúpula do grupo. A decisão partiu diretamente dos donos.

Segundo informações apuradas pela reportagem do Adnews, os dois produtos não conseguem justificar os investimentos, por isso serão encerrados. O grupo, no entanto, nega, diz que "continua normalmente a programação da Record News e o R7, também".

A Record News foi lançada em 27 de setembro de 2007, mas em quatro anos de atividades não conseguiu alavancar na audiência, o que consequentemente a transformou em fracasso comercial.

Em janeiro, já havia circulado a informação de que a emissora sairia do ar no dia 31 daquele mês, mas o grupo desmentiu dizendo que "alcança resultados satisfatórios em faturamento e audiência" com o produto e garantiu sua permanência pelo menos até julho, quando terá uma cobertura especial durante os Jogos Olímpicos de Londres.

Já o R7 apareceu também em um 27 de setembro, mas dois anos depois. O portal nasceu com um time de 160 jornalistas e hoje conta com 300; no total, mais de 500 pessoas trabalham para o R7. Ainda não se sabe como a Record tratará a internet. O mais provável é que entre no lugar do R7 um site institucional.

Entenda

Os planos da Record para o segmento "all news" não deram certo. Em fevereiro de 2011, mais de três anos depois do lançamento do Record News, o grupo tirou da CBN o jornalista Heródoto Barbeiro para empreender um novo projeto.

Além de âncora na TV, Barbeiro comandaria uma rede nacional de rádios que surgiria com a criação da Rádio Record News. Chegou-se inclusive a se especular que havia conversas com a Rede Transamérica para viabilizar a ideia. Mas acabou por naufragar a tentativa de Edir Macedo de bater de frente com as grandes que só transmitem notícias no rádio.

Record nega encerramento do R7 e da Record News

O Grupo Record negou por meio de um comunicado notícia publicada pelo Adnews sobre o descontinuamento da Record News e do portal R7. A informação foi publicada nesta sexta-feira, 17.

Leia o texto na íntegra:

"O Grupo Record vem a público informar que foi vítima de mais um ataque criminoso contra as suas atividades empresarias. São absolutamente falsas as notícias sobre o encerramento do portal R7 e da Record News.

O ataque foi divulgado sem identificar qualquer fonte de informação pelo site Adnews, na mesma semana em que a empresa anunciou que se tornava parceira do portal UOL, um dos concorrentes do R7.

O R7 registrou excelentes resultados em menos de três anos de atividades. De janeiro a dezembro de 2011, o portal teve um crescimento de 111,61%, enquanto o mercado brasileiro de internet se expandiu 8,73% no mesmo período, segundo dados do Ibope/Nielsen.

A Record News, apesar de sofrer boicote de algumas operadoras de televisão paga, segue como o canal de notícias com o maior número de telespectadores do país.

A atuação da Record News e do portal R7 permitiu que o Grupo Record expandisse seu alcance, democratizando ainda mais o acesso à informação. Ambos atendem a um público cada vez maior, telespectadores e internautas que, cientes da qualidade dos produtos, optam cada vez mais pelos seus serviços.

O Grupo Record informa ainda que vai tomar medidas judiciais contra estes ataques, que podem trazer prejuízos para nossas atividades."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247