Rede CBS, dos EUA, compara Moro a agente que prendeu Al Capone

Programa "60 Minutes", da TV norte-americana CBS, levou ao ar uma entrevista com o juiz federal Sergio Moro contando os detalhes da Operação Lava Jato; a chamada é o juiz Moro afirmando que "a Investigação no Brasil é "muito maior" do que Watergate; "Você assistiu ao filme 'Os intocáveis'? Vou mostrar você nos Estados Unidos como o agente da Lei Eliot Ness que prendeu 'Al Capone', disse Anderson Cooper, âncora da TV CNN e colaborador da CBS

Programa "60 Minutes", da TV norte-americana CBS, levou ao ar uma entrevista com o juiz federal Sergio Moro contando os detalhes da Operação Lava Jato; a chamada é o juiz Moro afirmando que "a Investigação no Brasil é "muito maior" do que Watergate; "Você assistiu ao filme 'Os intocáveis'? Vou mostrar você nos Estados Unidos como o agente da Lei Eliot Ness que prendeu 'Al Capone', disse Anderson Cooper, âncora da TV CNN e colaborador da CBS
Programa "60 Minutes", da TV norte-americana CBS, levou ao ar uma entrevista com o juiz federal Sergio Moro contando os detalhes da Operação Lava Jato; a chamada é o juiz Moro afirmando que "a Investigação no Brasil é "muito maior" do que Watergate; "Você assistiu ao filme 'Os intocáveis'? Vou mostrar você nos Estados Unidos como o agente da Lei Eliot Ness que prendeu 'Al Capone', disse Anderson Cooper, âncora da TV CNN e colaborador da CBS (Foto: Paulo Emílio)

Jornal do BrasilRepórter do "60 Minutes" da TV norte-americana CBS veio ao Brasil para entrevistar o juiz Sergio Moro e sua equipe. O programa foi ao ar neste domingo (21) contando os detalhes da maior investigação contra a corrupção no Brasil, a Operação Lava Jato. Vale destacar que este é um dos programas mais importantes da TV dos EUA.

A chamada é o juiz Moro afirmando que "a Investigação no Brasil é "muito maior" do que Watergate.

Reportagem diz que gravação entre Temer e Joesley levou o mercado de ações a mergulhar e o caso tem potencial para levar o presidente ao impeachment.

Ele perguntou ao Juiz Sérgio Moro: Você assistiu o filme "Os intocáveis"? Vou mostrar você nos Estados Unidos como o agente da Lei Eliot Ness que prendeu "Al Capone", disse Anderson Cooper, âncora da TV CNN e colaborador da CBS.

"É um grande filme", diz o juiz Moro.

O programa fala sobre todos os presidentes, ex-presidentes, políticos e empresários envolvidos na operação Lava Jato. Logo no início, o juiz afirma que a operação é muito maior que Watergate, que envolveu o presidente Nixon, pelo montante de dinheiro e número de pessoas implicadas no esquema.

No programa, o juiz Moro afirmou que nenhum réu será julgado pela opinião política que tem, ao se referir ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A ex-presidente Dilma, por sua vez, disse que nada sabia sobre os casos de corrupção que ocorreram na Petrobras durante seu governo e que foram descobertos pela Lava Jato.

Perguntado sobre Lula, que acusa Moro de fazer um julgamento com motivações políticas contra ele, o juiz negou as acusações do petista. "Ninguém vai ser julgado por causa de sua opinião política. O ex-presidente Lula vai ter todas as oportunidades que a lei dá para apresentar sua defesa", disse o magistrado.

Dilma Rousseff negou que sabia o que as pessoas praticavam de errado na Petrobras enquanto governou o País. "Veja bem: eu não sabia", disse a ex-presidente. Ela negou que tenha recebido propina, reforçou que não é acusada de receber propina nem de ter conta no exterior.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247