Reinaldo: autoritarismo de Moro vai além da bolha da extrema direita e ambiciona ser um método

O jornalista Reinaldo Azevedo alerta que Sergio Moro "representa um risco real ao sistema de garantias individuais e públicas. Seu autoritarismo é mais instruído, vai além da bolha da extrema direita e ambiciona ser um método"

(Foto: Dir.: Marcelo Camargo - ABR)

247 -  O jornalista Reinaldo Azevedo, em sua coluna no Portal UOL,  alerta que Sergio Moro "representa um risco real ao sistema de garantias individuais e públicas. Seu autoritarismo é mais instruído, vai além da bolha da extrema direita e ambiciona ser um método" . 

"Moro é o insidioso que se esgueira nas dobras do combate à corrupção". 

"Ele tenta mudar os códigos, literais e metafóricos, do Estado democrático e de Direito." 

"Suas barbaridades passam por bom senso em certos setores da imprensa, severos com Bolsonaro, mas servis ao dito paladino da moralidade."

"Na agressiva entrevista publicada pela Folha nesta quinta (12), Moro tem a ousadia, por exemplo, de atribuir ao STF a responsabilidade pelo fato de 50% dos entrevistados pelo Datafolha considerarem ruim ou péssimo o combate à corrupção levado a efeito pelo governo". 

"No país das balas perdidas do Rio e do massacre de Paraisópolis, em São Paulo, o ministro não se intimida, na entrevista, em insistir no excludente de ilicitude para fazer um aceno à extrema direita que lhe dá suporte nas redes sociais. Tenta fagocitar a plateia de seu chefe". 

"Na segunda (9), posou ao lado de uma escultura em que sua efígie é desenhada por cartuchos".

"Este bezerro, adorado por setores da imprensa que confundem política com polícia, não é feito de ouro, mas de balas".

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247