Reinaldo: Barroso troca toga por capa de mascarado e sai em defesa de Menino Prodígio

O jornalista Reinaldo Azevedo escreveu neste sábado (3), em seu blog, que o ministro do STF Roberto Barroso cometeu ato falho na fala "que parecia traduzir certo desespero para defender Deltan Dallagnol, seu jovem conviva de coquetel doméstico em traje casual", ironizou

Brasília - Sérgio Moro, Luís Roberto Barroso e Deltan Dallagnol
Brasília - Sérgio Moro, Luís Roberto Barroso e Deltan Dallagnol (Foto: Moro, Barroso e Dallagnol)

247 - O jornalista Reinaldo Azevedo escreveu neste sábado (3), em seu blog, que o ministro do Supremo Tribunal Federal Roberto Barroso cometeu ato falho na fala "que parecia traduzir certo desespero para defender Deltan Dallagnol, seu jovem conviva de coquetel doméstico em traje casual", feita na sexta-feira (2), durante palestra em São José dos Campos (SP).

"É difícil entender a euforia que tomou muitos setores da sociedade diante dessa fofocada produzida por criminosos", disse Barroso sobre a "divulgação das conversas indecorosas em que juiz e procuradores tramavam contra o devido processo legal e a Constituição", escreve Reinaldo.

"De quais criminosos está a falar o doutor? Dos que fraudam a lei e vão para a cadeia ou do que fraudam a lei e mandam para a cadeia?", questiona o jornalista.

"Se Barroso se referia aos hackers que estão presos, cumpre constatar: eles não fizeram fofoca nenhuma. Clima de fofoca, muitas vezes, aí sim, era a aquele que se percebia entre os criminosos da Lava Jato, em acerto ilegal com o juiz. Estou enganado ou Sergio Moro chegou até mesmo a instruir Dallganol sobre a necessidade de tentar desmoralizar a peça da defesa de Lula? Fofoca? Só se for aquela que se produz em coquetéis domésticos que não podem ser noticiados pela imprensa, não é mesmo?", ironiza Reinaldo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247