Reinaldo responde Weintraub: eu consigo outro emprego se eu sair daqui. E o senhor, quem o contrataria?

(vídeo) Eu seu programa na Rádio BandNews, jornalista destruiu o ministro da Educação ao rebater postagem em que Weintraub reproduzia uma notícia falsa sobre a demissão de Reinaldo. "Não se preocupe comigo, se eu sair daqui eu consigo emprego. E o senhor, que empresa o empregaria? Quem chamaria o senhor para qualquer coisa, para tomar uma cerveja?"

Abraham Weintraub e Reinaldo Azevedo
Abraham Weintraub e Reinaldo Azevedo (Foto: ABr | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Durante seu programa O É da Coisa, na Rádio Band News, nesta segunda-feira 27, o jornalista Reinaldo Azevedo rebateu duramente o ministro da Educação, Abraham Weintraub, que mais cedo havia postado nas redes sociais uma notícia falsa de que Reinaldo teria sido demitido. 

O programa não foi transmitido na sexta-feira 24 e internautas chegaram a cogitar censura, mas Reinaldo negou.

Depois de ter publicado um artigo em seu blog sobre Weintraub, Reinaldo fez um longo discurso para rebater o ministro, questionou o uso de verba no MEC e o desafiou: "em vez de ficar pensando em mim, pega um livro de gramática".

"Não se preocupe comigo, se eu sair daqui eu consigo emprego. E o senhor, que empresa o empregaria? Quem chamaria o senhor para qualquer coisa? Quem o colocaria num conselho? Aliás, ministro, quando o senhor deixar o cargo, o senhor acha que vai ter alguém que vai chamar o senhor para tomar uma cerveja? Tirando o círculo familiar?", debochou.

"Vai trabalhar, vai usar o dinheiro público com mais sabedoria, mais competência. Deixa de ser ridículo. Nas suas horas vagas, em vez de ficar pensando em mim, pega um livro de gramática. Quem sabe o senhor aprenda alguma coisa", disse ainda. Sua fala sobre o ministro durou mais de vinte minutos. Abaixo, o vídeo da íntegra do programa:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247