Reinaldo se desculpa por erro sobre suposto militante do MST com dinheiro

O blogueiro de Veja.com Reinaldo Azevedo publicou que "a informação de que a pessoa que acompanhava João Pedro Stedile, Guilherme Boulos e o senador Lindbergh Farias num voo de Brasília para São Paulo era o militante sem-terra João Carlos Santos, detido com R$ 20 mil em Brasília, estava errada"; "As circunstâncias do erro não importam. O fato é que me desculpo com os leitores e com as personagens envolvidas no erro: Stedile, Boulos e Lindbergh", diz

O blogueiro de Veja.com Reinaldo Azevedo publicou que "a informação de que a pessoa que acompanhava João Pedro Stedile, Guilherme Boulos e o senador Lindbergh Farias num voo de Brasília para São Paulo era o militante sem-terra João Carlos Santos, detido com R$ 20 mil em Brasília, estava errada"; "As circunstâncias do erro não importam. O fato é que me desculpo com os leitores e com as personagens envolvidas no erro: Stedile, Boulos e Lindbergh", diz
O blogueiro de Veja.com Reinaldo Azevedo publicou que "a informação de que a pessoa que acompanhava João Pedro Stedile, Guilherme Boulos e o senador Lindbergh Farias num voo de Brasília para São Paulo era o militante sem-terra João Carlos Santos, detido com R$ 20 mil em Brasília, estava errada"; "As circunstâncias do erro não importam. O fato é que me desculpo com os leitores e com as personagens envolvidas no erro: Stedile, Boulos e Lindbergh", diz (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O blogueiro de Veja.com Reinaldo Azevedo publicou que "a informação de que a pessoa que acompanhava João Pedro Stedile, Guilherme Boulos e o senador Lindbergh Farias num voo de Brasília para São Paulo era o militante sem-terra João Carlos Santos, detido com R$ 20 mil em Brasília, estava errada".

"As circunstâncias do erro não importam. O fato é que me desculpo com os leitores e com as personagens envolvidas no erro: Stedile, Boulos e Lindbergh. Já excluí o post", diz Reinaldo.

A Polícia Civil do Distrito Federal já declarou que o homem detido ontem não é do Movimento Sem Terra (leia aqui).

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247