Safatle: redução da maioridade é vingança patrocinada por imprensa marrom

Filósofo Vladimir Safatle contesta o projeto que reduz a maioridade penal no Brasil: “Melhor seria se perguntar o que realmente quer quem apoia tal absurdo: segurança, vingança estéril ou mais um espetáculo medieval de expiação do medo, agora patrocinado por algumas revistas que compõem a maior imprensa marrom do planeta?”; uma edição da revista Veja, de junho, no intuito de promover a comoção social pela mudança na legislação penal, explorou o drama dos garotos pobres acusados de um estupro coletivo no Piauí

Filósofo Vladimir Safatle contesta o projeto que reduz a maioridade penal no Brasil: “Melhor seria se perguntar o que realmente quer quem apoia tal absurdo: segurança, vingança estéril ou mais um espetáculo medieval de expiação do medo, agora patrocinado por algumas revistas que compõem a maior imprensa marrom do planeta?”; uma edição da revista Veja, de junho, no intuito de promover a comoção social pela mudança na legislação penal, explorou o drama dos garotos pobres acusados de um estupro coletivo no Piauí
Filósofo Vladimir Safatle contesta o projeto que reduz a maioridade penal no Brasil: “Melhor seria se perguntar o que realmente quer quem apoia tal absurdo: segurança, vingança estéril ou mais um espetáculo medieval de expiação do medo, agora patrocinado por algumas revistas que compõem a maior imprensa marrom do planeta?”; uma edição da revista Veja, de junho, no intuito de promover a comoção social pela mudança na legislação penal, explorou o drama dos garotos pobres acusados de um estupro coletivo no Piauí (Foto: Roberta Namour)

247 – O filósofo Vladimir Safatle contesta o projeto que reduz a maioridade penal no Brasil, “um país que detém a quarta maior população carcerária do mundo sem nunca conseguir reduzir de forma efetiva a criminalidade”.

“Melhor seria se perguntar o que realmente quer quem apoia tal absurdo: segurança, vingança estéril ou mais um espetáculo medieval de expiação do medo, agora patrocinado por algumas revistas que compõem a maior imprensa marrom do planeta?”, diz.

Uma edição da revista Veja, de junho, no intuito de promover a comoção social pela mudança na legislação penal, utilizou o drama dos garotos pobres acusados de um estupro coletivo no Piauí, sem observar que sequer o exame de DNA, prova conclusiva em casos semelhantes, tenha sido realizado (leia aqui).

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247