Saída de Poeta do JN teria relação com Cachoeira

Fato teria associação direta com a notícia de que a jornalista, que fica na bancada do Jornal Nacional até 3 de novembro, e seu marido, o diretor de programação da TV Globo, Amauri Soares, compraram um apartamento no valor de R$ 23 milhões no Rio de Janeiro do empresário Georges Sadala, membro da chamada "gangue do guardanapo" e citado nas investigações sobre o bicheiro Carlinhos Cachoeira

Fato teria associação direta com a notícia de que a jornalista, que fica na bancada do Jornal Nacional até 3 de novembro, e seu marido, o diretor de programação da TV Globo, Amauri Soares, compraram um apartamento no valor de R$ 23 milhões no Rio de Janeiro do empresário Georges Sadala, membro da chamada "gangue do guardanapo" e citado nas investigações sobre o bicheiro Carlinhos Cachoeira
Fato teria associação direta com a notícia de que a jornalista, que fica na bancada do Jornal Nacional até 3 de novembro, e seu marido, o diretor de programação da TV Globo, Amauri Soares, compraram um apartamento no valor de R$ 23 milhões no Rio de Janeiro do empresário Georges Sadala, membro da chamada "gangue do guardanapo" e citado nas investigações sobre o bicheiro Carlinhos Cachoeira (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O afastamento de Patrícia Poeta do posto de âncora do Jornal Nacional, principal programa da TV Globo, pode estar relacionado com uma decisão pessoal da jornalista.

Segundo a coluna Outro Canal, da Folha de S. Paulo, a notícia tem a ver com a compra de um apartamento feita por ela e seu marido, o diretor de programação da TV Globo, Amauri Soares.

O imóvel, no Rio de Janeiro, teria custado R$ 23 milhões. Mas não estaria aí o problema, e sim no proprietário que vendeu o apartamento para o casal.

Trata-se do empresário Georges Sadala, citado nas investigações sobre o bicheiro Carlinhos Cachoeira e como membro da chamada "gangue dos guardanapos", termo criado pela oposição ao ex-governador Sérgio Cabral.

De acordo com a coluna, o vazamento à imprensa da notícia da compra do apartamento pela apresentadora do JN teria desagradado a cúpula da emissora dos Marinho e até sido tema de reunião.

Mais de um ano na 'geladeira'

De acordo com o colunista de TV Ricardo Feltrin, também da Folha, os protagonistas do embate que resultou na saída de Poeta do JN foram Ali Kamel, diretor de jornalismo da Globo, e Soares, marido da apresentadora, que vivem em "constante rixa".

Kamel, que já estudava Renata Vasconcellos na bancada do jornal, teria sido determinante para a saída de Patrícia.

Segundo Feltrin, não há, até o momento, nenhum projeto de novo programa para a jornalista, seja no entretenimento, no jornalismo ou na dramaturgia, fato que a deve deixar na geladeira por um ano ou mais.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email