Salto do fascismo faz Bovespa entrar em euforia

O cenário eleitoral brasileiro voltou a se convulsionar a 5 dias das eleições; é o que mostra a percepção internacional sobre o Brasil na visão do jornalista Nelson de Sá, do jornal Folha de S. Paulo; Sá destaca a euforia da Bovespa em meio ao crescimento do fascismo; a bolsa paulista realizou o seu melhor pregão do ano com a pesquisa Ibope; Sá ainda frisa a visão de William Waack, no Infomoney, para quem a onda antipetista ressurge, "difusa e enorme"

Salto do fascismo faz Bovespa entrar em euforia
Salto do fascismo faz Bovespa entrar em euforia (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O cenário eleitoral brasileiro voltou a se convulsionar a 5 dias das eleições. É o que mostra a percepção internacional sobre o Brasil na visão do jornalista Nelson de Sá, do jornal Folha de S. Paulo. Sá destaca a euforia da Bovespa em meio ao crescimento do fascismo. A bolsa paulista realizou o seu melhor pregão do ano com a pesquisa Ibope. Sá ainda frisa a visão de William Waack, no Infomoney, para quem a onda antipetista ressurge, "difusa e enorme".

A reportagem ainda aponta que "antes mesmo do Datafolha, veículos como Financial Times e o canal financeiro CNBC destacavam o 'maior salto em meses' na Bovespa e a queda no dólar em resposta à 'ampliação da liderança do candidato de extrema direita' no Ibope. No dizer do banco de investimento Goldman Sachs, ouvido pelo FT, 'isso é claramente favorável a Bolsonaro, e os mercados reagiram positivamente'."

Nelson de Sá também vasculha a percepção do mercado brasileiro: "no Brasil, o Valor Econômico falou em 'euforia'. E o Infomoney, da XP Investimentos, destacou enunciados como 'melhor pregão do ano com Bolsonaro em alta", 'bancos disparam', 'dólar desaba', além da pergunta, em título: 'Bolsonaro vencendo no primeiro turno?'."

O relato sobre a esposa de Sergio Moro fazendo campanha contra Lula também ganhou destaque nas leituras de Sá: "paralelamente, no Instagram, a mulher do juiz Sergio Moro postou seguidas vezes contra 'votar em bandido', como noticiou a Folha. E até a filha do comandante do Exército, general Villas Bôas, como noticiou O Globo, entrou em campanha contra 'presidiário mandando' no país".

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247