Santos Cruz caiu porque se negou a dar dinheiro a blogs olavistas e de extrema-direita

A queda de braço decisiva para que o presidente terminasse optando pelo afastamento do general foi com o chefe da Secom, Fabio Wajngarten, homem de confiança de Carlos Bolsonaro; "Fábio quer promover esses blogueiros e sites, distribuir recursos, e Santos Cruz era contra. O embate ficou forte e somou-se a outras discordâncias. A convivência estava muito difícil", diz reportagem do Globo

247 - A saída do general Santos Cruz da Secretaria de Governo da Presidência foi motivada principalmente pela disputa pelo controle da comunicação governamental e a relação do governo com blogs e sites de extrema-direita.

Segundo a jornalista Janaina Figueiredo, do jornal O Globo, a queda de braço decisiva para que o presidente terminasse optando pelo afastamento do general foi com o chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom), Fabio Wajngarten, homem de confiança de Carlos Bolsonaro, filho do presidente e vereador no Rio.

"Fábio quer promover esses blogueiros e sites, distribuir recursos, e Santos Cruz era contra. O embate ficou forte e somou-se a outras discordâncias. A convivência estava muito difícil", disse a jornalista citando uma fonte do governo não revelada.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247