CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mídia

Se a mãe do repórter da Folha viajasse 13 mil Km, podia parar para dormir?

Questionamento é feito pelo jornalista Fernando Brito, editor do Tijolaço, sobre reportagem da Folha, que questiona a decisão de fazer escala em Portugal na viagem que leva a presidente Dilma Rousseff a Ufá, na Rússia (foto), onde se realizará a cúpula dos BRICs; segundo ele, a Folha se dedica a "mesquinharia e idiotice"; "Claro, a criação do primeiro organismo mundial de financiamento voltado para os países em desenvolvimento, sem a hegemonia americano-européia é uma questão miúda"

Questionamento é feito pelo jornalista Fernando Brito, editor do Tijolaço, sobre reportagem da Folha, que questiona a decisão de fazer escala em Portugal na viagem que leva a presidente Dilma Rousseff a Ufá, na Rússia (foto), onde se realizará a cúpula dos BRICs; segundo ele, a Folha se dedica a "mesquinharia e idiotice"; "Claro, a criação do primeiro organismo mundial de financiamento voltado para os países em desenvolvimento, sem a hegemonia americano-européia é uma questão miúda" (Foto: Leonardo Attuch)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Por Fernando Brito, editor do Tijolaço

São 19 horas e 33 minutos, em Brasília, no momento em que começo a escrever este post.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Em Ufá, cidade russa onde será realizada a instalação do Banco dos Brics, são 3 horas e 33 minutos da madrugada de quarta feira.

Portanto, se eu inventar uma máquina de teletransporte instantâneo, daquelas do Jornada nas Estrelas, já chegaria lá oito horas mais tarde.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A Folha, porém, está intrigadíssima – e intrigando os leitores – com uma parada do avião que  leva Dilma para lá em Lisboa  e com o fato de que ela só chega lá amanhã à noite.

Dilma, com a parada para dormir algumas poucas horas – que tal entrar numa agenda de vários presidentes de países depois de uma viagem ininterrupta de um dia e meio? – vai gastar 36 horas no deslocamento.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Se o avião pudesse ir sem escalas – e não pode – levaria 2o horas de vôo, com mais as oito do fuso horário, 28 horas.

Se fosse de vôo comercial – a tabelinha dos horários está aí ao lado- levaria entre 31 horas e 47 horas.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

E a Folha está intrigada com a duração da viagem…

Porque a Presidenta teria “omitido” a escala em Portugal. Ocorre que, perguntada, a equipe precursora de sua ida disse que haveria uma escala em Lisboa.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Dilma terá, se tanto, um descanso de seis ou sete horas ( e olhe lá! ), em um dia e meio de viagem, pois com uma hora meia entre desembarque e deslocamento até o hotel e idem para da saída até a decolagem, é a conta para encarar mais oito ou nove horas de viagem (6 mil km) da capital portuguesa até a cidade russa, com mais quatro horas de fuso, para chegar lá à noite

Isso só é notícia para, perdão, jornalista imbecil.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Dilma é uma mulher de 67 anos, a caminho dos 68.

Certamente o repórter da Folha – que sabe como é longa e sacrificante a viagem à Rússia, pois já esteve lá – tem uma mãe ou um parente com esta idade.

Mas se dedica a este tipo de mesquinharia e idiotice.

Claro, a criação do primeiro organismo mundial de financiamento voltado para os países em desenvolvimento, sem a hegemonia americano-européia é uma questão miúda.

Cada cérebro dá aos fatos a escala de valor de que é capaz, não é?

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO