Serra recebe indenização simbólica pelo livro "Privataria Tucana"

Ex-governador levou R$ 1 mil por danos morais pelo livro de Amaury Ribeiro Júnior; juiz André Pasquale Scavone, da 10ª Vara Cível, considera que "não é este o juízo que vai dizer se os fatos narrados são ou não verdadeiros"; tucano vai recorrer

Serra recebe indenização simbólica pelo livro "Privataria Tucana"
Serra recebe indenização simbólica pelo livro "Privataria Tucana"

247 – O ex-governador de São Paulo, José Serra, não ficou satisfeito com a indenização de R$ 1 mil pela publicação do livro "A Privataria Tucana", de Amaury Ribeiro Júnior. Promete recorrer da sentença. Leia na coluna de Mônica Bergado, da Folha:

Indenização simbólica

José Serra ganhou indenização de R$ 1.000 por danos morais pelo "oportunismo eleitoral" do livro "A Privataria Tucana", de Amaury Ribeiro Júnior. O autor e a editora Geração Editorial foram condenados pelo juiz André Pasquale Scavone, da 10ª Vara Cível, em sentença publicada em 1º de março.

INDENIZAÇÃO 2

Na decisão, o juiz declara que "não é este o juízo que vai dizer se os fatos narrados são ou não verdadeiros". Diz, no entanto, que é "inequívoca a intenção dos réus de atingir a imagem de Serra". Scavone considera "curioso" o caráter indenizatório da ação. "Se o interesse era preservar a imagem, o pedido deveria ser de impedir a venda do material ofensivo."

INDENIZAÇÃO 3

Ao fixar a indenização, o juiz afirma ser o valor "simbólico (para fins de paraísos fiscais)", uma referência às denúncias do livro, lançado às vésperas das eleições de 2010, contra o candidato tucano à Presidência.

INDENIZAÇÃO 4

Serra e os réus devem recorrer da decisão. "O livro foi considerado ofensivo, mas entramos com recurso para ampliar a condenação", afirma Ricardo Penteado, advogado do tucano. "Também vamos recorrer. Para nós, R$ 1.000 é muito", diz o editor Luiz Fernando Emediato.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247