Site de notícias recém-criado por Diego Escosteguy não vinga e demite quase toda a sua equipe

Site Vortex, que tem poucos meses de operação e já publicou uma fake news (a demissão de Abraham Weintraub), demitiu 11 profissionais em São Paulo. Dificuldades financeiras podem estar ligadas à baixa audiênica e a problemas jurídicos de empresários que estariam financiando o projeto

Diego Escosteguy
Diego Escosteguy (Foto: Lelê Teles)

247 – Um site de notícias criado recentemente pelo jornalista Diego Escosteguy pode naufragar antes mesmo de ser notado pelo público. Nesta semana, foram demitidos 11 profissionais do escritório em São Paulo e o site já se notabilizou por uma notícia falsa, que garantia a demissão do ministro Abraham Weintraub. 

As dificuldades financeiras podem estar ligadas à baixa audiênica e a problemas jurídicos de empresários que estariam financiando o projeto. O que se comenta nos meios jornalísticos é que um dos apoiadores teria sido o empresário Ricardo Magro, dono do grupo Refit, que atua no ramo de combustíveis, mas ele próprio já teria abandonado o barco antes mesmo da crise atual. 

Abaixo, trechos de reportagem da Fórum sobre o caso:

Da revista Fórum – O jornalista Diego Escotesguy, que já passou pela Época e Veja, conhecido por matérias duvidosas (veja detalhes abaixo), está sendo criticado nas redes neste sábado (7), por demitir, sem maiores explicações, do site Vortex Mídia, 11 jornalistas em São Paulo.

Os profissionais dizem que foram seduzidos a trabalhar no projeto com garantias que nunca foram cumpridas, como plano médico e garantia de 3 anos de financiamento.

O editor Sérgio Spagnuolo afirma pelo Twitter que ajudou a montar o site e sequer recebeu um telefonema de Escotesguy. “Entrei no projeto em maio, larguei minha empresa e uma bolsa de consultoria com boa remuneração”.

Leia a íntegra na Fórum

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247