Sócios aportam R$ 450 mi para estancar crise da Abril

“Esse aporte representa, acima de tudo, nossa confiança nos negócios e no país. Temos um compromisso com a Abril e acreditamos na sua perenidade. Somos e continuaremos sendo a maior editora da América do Sul, líder em vários segmentos e plataformas. Também nos mantemos fortes nos negócios de impressão e distribuição”, afirma Giancarlo Civita, presidente do Grupo Abril, no comunicado; de acordo com o texto, a operação também prevê um acordo de repactuação de sua dívida de curto e médio prazos

“Esse aporte representa, acima de tudo, nossa confiança nos negócios e no país. Temos um compromisso com a Abril e acreditamos na sua perenidade. Somos e continuaremos sendo a maior editora da América do Sul, líder em vários segmentos e plataformas. Também nos mantemos fortes nos negócios de impressão e distribuição”, afirma Giancarlo Civita, presidente do Grupo Abril, no comunicado; de acordo com o texto, a operação também prevê um acordo de repactuação de sua dívida de curto e médio prazos
“Esse aporte representa, acima de tudo, nossa confiança nos negócios e no país. Temos um compromisso com a Abril e acreditamos na sua perenidade. Somos e continuaremos sendo a maior editora da América do Sul, líder em vários segmentos e plataformas. Também nos mantemos fortes nos negócios de impressão e distribuição”, afirma Giancarlo Civita, presidente do Grupo Abril, no comunicado; de acordo com o texto, a operação também prevê um acordo de repactuação de sua dívida de curto e médio prazos (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A família Civita anunciou ontem um aporte de capital de R$ 450 milhões para tentar estancar a crise no Grupo Abril. “Esse aporte representa, acima de tudo, nossa confiança nos negócios e no país. Temos um compromisso com a Abril e acreditamos na sua perenidade. Somos e continuaremos sendo a maior editora da América do Sul, líder em vários segmentos e plataformas. Também nos mantemos fortes nos negócios de impressão e distribuição”, afirma Giancarlo Civita, presidente do Grupo Abril, no comunicado.

De acordo com o texto, a operação também prevê um acordo de repactuação de sua dívida de curto e médio prazos por “uma redução efetiva” do endividamento e cria condições para que a empresa encerre este ano com “equilíbrio em suas finanças e comece 2016 fortalecida”.

Recentemente, a Abril informou que deixará de publicar as revistas Playboy, Men's Health e Woman's Health.
A retirada de circulação das revistas dá, segundo o comunicado da editora, "continuidade à estratégia de reposicionar-se focando e dirigindo seus esforços e investimentos às necessidades dos leitores e do mercado".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email