Status, o retorno de um ícone

Revista que fez histria na dcada de 70 est de volta s bancas

Siga o Brasil 247 no Google News

247 – Quem foi que disse que existe apenas uma vida? Pois a revista Status, que fez história na década de 70, renasce nesta segunda-feira 25. Relançada pela Editora Três, controlada pela família Alzugaray, ela tentará repetir a fórmula de sucesso do passado, que mesclava sensualidade, com altas doses de inteligência. Embora fosse uma revista masculina, que publicou o primeiro nu de musas como Sônia Braga, Bruna Lombardi e Sandra Bréa, Status também se notabilizou por reportagens históricas. Entre elas, as últimas entrevistas de Juscelino Kubitschek e Carlos Lacerda.

No seu tempo áureo, quando foi dirigida pelo jornalista Gilberto Mansur, Status publicou textos de grandes nomes da literatura latino-americana como o colombiano Gabriel Garcia Marquez, o argentino Julio Cortazar e o brasileiro Jorge Amado. E foi também na Status que começou a nascer a novela Gabriela, depois de uma aproximação entre Jorge Amado e Sônia Braga.

Atualizada para os dias de hoje, Status se define como uma revista para homens modernos, mas também para mulheres, pois sua sensualidade não agride e pode ser colocada sobre a mesa da sala de estar. A revista será dirigida pelos jornalistas Carlos Sambrana e Nirlando Beirão e terá na primeira capa a modelo Fernanda Tavares. Outro destaque da edição é uma entrevista exclusiva com a atriz Anne Hathaway (O Diário da Princesa e Agente 86), em que a estrela morena de Hollywood revela: “Não sou mais uma garotinha”.

Segundo Caco Alzugaray, presidente-executivo da Editora Três, Status será uma revista para "homens com sangue quente". Diferentemente da Alfa, publicação para homens lançada recentemente pela concorrente Abril, mas que já estampou diversos machos na capa (como Galvão Bueno, Eike Batista e Luciano Huck), Status terá sempre uma mulher na primeira página. Bela, mas também com algo a dizer.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email