CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mídia

Temer: Governo de salvação dele mesmo

Para o jornalista Fernando Brito, do Tijolaço, "fica evidente a cada fala de Michel Temer que seu objetivo é, ao longo dos três ou quatro meses que conta faltarem para que seu assalto ao poder seja consolidado é só este: chegar até lá"

Imagem Thumbnail
Bras�lia(DF), 27/04/2016 - Michel Temer e A�cio Neves visitam Renan Calheiros - Foto: Michael Melo/Metr�poles (Foto: Gisele Federicce)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Por Fernando Brito, do Tijolaço

Fica evidente a cada fala de Michel Temer que seu objetivo é, ao longo dos três ou quatro meses que conta faltarem para que seu assalto ao poder seja consolidado é só este: chegar até lá.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Lembra uma marchinha antiga de carnaval: “se a canoa não virar, olê-olê-olá, eu chego lá”.

Nenhuma providência prática na economia, tudo se resume à “confiança dos empresários”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Grande confiança, como revela um levantamento da Fiesp divulgado hoje pelo Valor, cujo resumo você vê no gráfico lá em cima do post.

E mais, dos que vão investir, 50% declara que o fará para reduzir custos o que, em boa parte, quer dizer mandar gente embora.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Toda a expectativa se concentra em, liquidada a votação do Senado, e com a Câmara sob controle, possa começar “o massacre da serra elétrica” e, aí, provocar uma recuperação do ânimo dos investidores, sobre tudo os internacionais.

Claro que, como neste tipo de planos genais, falta, como dizia o Mané Garrinha, “combinar com os russos”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A quantidade de fatores em jogo é imensamente grande para que se possa achar que não virão sacolejos, mesmo tendo sido tirado, provisoriamente o sofá da sala.

O primeiro deles, as pesquisas de sustentação do Governo.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O segundo, a imprevisibilidade do desdobramento das crises Cunha-Renan- Jucá e quem mais aparecer no balaio.

Há ainda os juros do Fed e a possível saída do Reino Unido da Zona do Euro.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

E, claro, a frustração do otimismo com uma possível queda da inflação, na qual o mercado já começa a não mostrar tanta fé.

Cada vez mais as pessoas percebem que o “governo de salvação nacional” de Temer não é senão o governo de salvação de si mesmo.

E que ele acha que o conseguirá com omissão e conchavos.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO