Temer salvou Policarpo e agora é credor da Abril

PMDB evitou a convocação de jornalista pela CPI do caso Cachoeira, alegando que há apenas uma relação entre a fonte, o bicheiro Carlos Cachoeira, e o chefe de Veja em Brasília; Cachoeira entregou a ele as imagens do hotel Naoum e foi também acionado para levantar ligações de um deputado; inconformado, PT promete voltar à carga

Temer salvou Policarpo e agora é credor da Abril
Temer salvou Policarpo e agora é credor da Abril (Foto: Montagem/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Embora seu único ministro no governo Dilma, Wagner Rossi, tenha sido derrubado após intenso bombardeio da revista Veja, o vice-presidente da República, Michel Temer, agora é credor da Editora Abril.

Graças a ele, foi evitada, ontem, a convocação do jornalista Policarpo Júnior. O vice-presidente, que foi procurado por empresários de mídia, como João Roberto Marinho, da Globo, e Fábio Barbosa, da Abril, orientou a bancada do PMDB a fechar e votar unida contra a convocação de Policarpo Júnior pela CPI do caso Cachoeira.

O requerimento do deputado Doutor Rosinha não foi votado porque o PT não tinha votos suficientes para aprová-lo. Leia, abaixo, o relato de bastidores feito pelo jornalista Ilimar Franco, do jornal O Globo:

PMDB não dá apoio ao PT

Durante mais de uma hora, na noite de segunda-feira, líderes e dirigentes do PT tentaram convencer o comando do PMDB na Câmara a apoiar requerimento de convocação na CPI do Caso Cachoeira do diretor da revista “Veja” em Brasília, Policarpo Júnior. O encontro foi realizado na casa do líder petista Jilmar Tatto (SP) e consta que o mais enfático na defesa da proposta foi o deputado Emiliano José (PT-BA). Os deputados do PMDB, a despeito da pressão, se recusaram a dar apoio à iniciativa, alegando que não há fatos que indiquem que a relação extrapolou o contato entre jornalista e fonte. Os petistas não se conformaram e avisaram que voltarão à carga.

Há duas semanas, Andressa Mendonça quase foi presa por ter ameaçado um juiz com a publicação de um dossiê na revista Veja, pelas mãos do jornalista Policarpo Júnior. No último fim de semana, Carta Capital publicou reportagem apontando que Policarpo pediu a Cachoeira que levantasse ligações do deputado Jovair Arantes (PTB/GO). A tarefa foi repassada ao araponga Idalberto Matias, o Dadá, especializado em grampos ilegais.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email