Terceiro debate: vodu do Lula ou bandeira do PT queimada?

O jornalista Ricardo Miranda do site Os Divergentes destaca a falta do que dizer que os debates televisivos têm apresentado, com candidatos fracos e de performance eleitoral sofrível. Miranda afirma: "o debilitante calendário de debates ainda vai longe- fruto da irracionalidade dos candidatos, partidos e marqueteiros. Ao final do segundo debate, na RedeTV!, ficou a clara sensação de que não há espaço para essa overdose de agenda de confrontos"; Miranda se pergunta: "o que nos espera em um terceiro debate? Vodu do Lula ou uma bandeira do PT sendo queimada?"

Terceiro debate: vodu do Lula ou bandeira do PT queimada?
Terceiro debate: vodu do Lula ou bandeira do PT queimada? (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)

247 - O jornalista Ricardo Miranda do site Os Divergentes destaca a falta do que dizer que os debates televisivos têm apresentado, com candidatos fracos e de performance eleitoral sofrível. Miranda afirma: "o debilitante calendário de debates ainda vai longe- fruto da irracionalidade dos candidatos, partidos e marqueteiros. Ao final do segundo debate, na RedeTV!, ficou a clara sensação de que não há espaço para essa overdose de agenda de confrontos". Miranda se pergunta: "o que nos espera em um terceiro debate? Vodu do Lula ou uma bandeira do PT sendo queimada?"

O jornalista denuncia, no site Os Divergentes, a total ausência de relevância de um ciclo de debates organizado sob o signo da ausência (de Lula): "é tudo mais do mesmo, uma chatice sem fim. Entre media trainings e colas na mão – recurso do limitado Bolsonaro, que não consegue gravar três palavras-chave -, percebe-se a incapacidade da mídia on e offline de promover um debate de ideias, repetindo o esgotamento e repetição das últimas campanhas. Agravado pela falta de figuras políticas de peso."

Ele ainda recomenda que se comprove sua percepção: "reveja debates antigos e veja quem fez a diferença? Não se sabe, ainda, qual será a postura da TV Gazeta/Estadão, mas a julgar pelo histórico conservador dos veículos, não se surpreenda que, sem Lula ou Haddad, a dupla de candidatos Debi e Lóide resolva propor um ritual de exorcismo contra a ameaça vermelha ou queimar a bandeira do PT. Sem esquecer, claro, do candidato da Lava Jato e da toxina botulínica, o paranaense Álvaro Dias – ele deve esperar ardentemente que Moro e Dallagnol deem as caras em seu programa eleitoral -, que na RedeTV! chamou de “encenação” a candidatura do PT. Sabe de nada, Álvaro Dias."

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247