CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mídia

Tereza Cruvinel: “A pauta da mídia é pegar o Lula”

Uma das mais bem informadas jornalistas de Brasília, Tereza Cruvinel, colunista do 247, acredita que a radicalização política desatada por setores intolerantes inconformados com o jogo democrático só está começando; "Ainda não chegamos ao ponto crítico desta escalada do confronto político. Começou agora quando colocaram o ex-presidente Lula no alvo. É uma nova cruzada", diz a FC Leite Filho, do blog cafenapolitica.com.br

Imagem Thumbnail
Uma das mais bem informadas jornalistas de Brasília, Tereza Cruvinel, colunista do 247, acredita que a radicalização política desatada por setores intolerantes inconformados com o jogo democrático só está começando; "Ainda não chegamos ao ponto crítico desta escalada do confronto político. Começou agora quando colocaram o ex-presidente Lula no alvo. É uma nova cruzada", diz a FC Leite Filho, do blog cafenapolitica.com.br (Foto: Gisele Federicce)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Blog Café na Política - Tereza Cruvinel, uma das mais bem informadas colunistas da República, acredita que a radicalização política desatada por setores intolerantes inconformados com o jogo democrático só está começando. Muita coisa ainda vem por aí.

Nesta entrevista a FC Leite Filho, do blog cafenapolitica.com.br, ela constata: "Ainda não chegamos ao ponto crítico desta escalada do confronto político. Começou agora quando colocaram o ex-presidente Lula no alvo. É uma nova cruzada".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Tereza, que já atuou no colunismo político do Globo e da Globonews e foi encarregada pelo presidente Lula para fundar a TV Pública, hoje TV Brasil, e agora é blogueira no brasil247, o blog independente mais acessado do país, ainda foi mais precisa quando afirmou:

"A pauta da mídia é pegar o Lula", diz, ao referir-se à última manipulação midiática sobre o financiamento do Instituto Lula, utilizando-se de uma contribuição legal da construtora Camargo Correa, que também financiou o Instituto FHC, do ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A jornalista cobrou mais empenho do governo em reforçar a comunicação oficial, que, a seu ver, sofreu uma inflexão no primeiro governo Dilma. Tereza sustenta que, sem um sistema comunicacional eficiente, o povo vai continuar botando na conta do Planalto e do PT as ações do Eduardo Cunha contra o trabalhador e a democracia.

A jornalista ainda falou de sua transição do jornalismo analógico para o digital e as perspectivas da internet, mas adverte: "Os jornais impressos não vão morrer amanhã. Vão morrer um dia". Ela admite contudo que a internet, com seus blogs e redes sociais, é uma forma eficiente para quebrar o monopólio do pensamento único e a hegemonia da mídia corporativa sobre nossas instituições. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO