Tereza Cruvinel sobre Glenn: o tempo me ensinou a ser mais consequencialista no jornalismo

Atuando no jornalismo político há 40 anos, a jornalista Tereza Cruvinel relatou no Bom Dia 247 que “aprendeu a ser consequencialista” na profissão. “Todo ruído que Glenn produziu favoreceu Trump, logo é uma consequência nefasta para a sociedade americana”. Assista

Tereza Cruvinel: "o tempo me ensinou a ser mais consequencialista no jornalismo"
Tereza Cruvinel: "o tempo me ensinou a ser mais consequencialista no jornalismo"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A jornalista Tereza Cruvinel, ao analisar no Bom Dia 247 desta sexta-feira (30) a saída de Glenn Greenwald do site The Intercept, do qual é co-fundador, defendeu uma postura “consequencialista no jornalismo” uma vez que, segundo ela, Glenn beneficiou a candidatura de Donald Trump.

A saída de Glenn do site The Intercept, anunciada na quinta-feira (29), foi conturbada e resultou em críticas à postura dos editores do Intercept e acusações de censura. O jornalista disse que foi vetado de publicar uma matéria citando relações escusas do filho do candidato democrata Joe Biden. 

Segundo Tereza, “não existe nenhuma bomba na matéria citada por Glenn”, como o jornalista prometeu. “Neste episódio, ou há ego demais, ou interesses de fundar outro veículo e turbinar seu prestígio”, apostou.

“Eu faço jornalismo político há 40 anos, aprendi muito neste tempo e mudei minhas percepções. Tinha valores parecidos com os do Glenn, direito à liberdade de expressão acima de todos os direitos, pois informar é o que importa, mas o tempo me ensinou a ser consequencialista no jornalismo”, relatou.

Em sua visão, “Glenn fala muito em ética, mas a ética não é apenas as condutas e relação com fontes, ética é também o que seu exercício jornalístico produz”. 

“Como consequência, todo ruído que Glenn produziu favoreceu Trump, logo é uma consequência nefasta para a sociedade americana”, criticou. 

Ela destacou ainda que admira Glenn pela sua postura, “principalmente no que diz respeito às denúncias da Vaza Jato”.

 Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:


O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247