Tijolaço: 2018 sem candidatura de Lula é “ilegitimidade” pré-urna

No blog Tijolaço, o jornalista Fernando Brito repercute a pesquisa do Instituto Paraná, divulgada nesta semana pelo 247, que mostra que 62,8% dos brasileiros não querem veem ninguém capaz de substituir Lula no pleito presidencial de 2018. "Esta é a regra básica: não se decide – sejam juízes, sejam partidos – pelo povo. Quem a descumpre, cria um governo perigoso, porque ilegítimo. Porque, das duas uma: ou vai ser imprudente, correndo atrás de legitimar-se rápido e a todo custo, ou vai viver acuado pela própria ilegitimidade, o que nem precisa ser demonstrado, basta olhar para o que temos, é rota certa para o desastre", afirma Brito

01/09/2017- Lula visita o Parque de geração de energia eólica de Marcolândia, no Piauí. Foto: Ricardo Stuckert
01/09/2017- Lula visita o Parque de geração de energia eólica de Marcolândia, no Piauí. Foto: Ricardo Stuckert (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - No blog Tijolaço, o jornalista Fernando Brito repercute a pesquisa do Instituto Paraná, divulgada nesta semana pelo 247, que mostra que 62,8% dos brasileiros não querem veem ninguém capaz de substituir Lula no pleito presidencial de 2018.

"Claro que há aí alguns adversários do ex-presidente, em busca do prazer supremo de derrotá-lo eleitoralmente. Ainda assim, seja por amor ou ódio é sinal claro de que há uma ampla maioria que que não quer um processo eleitoral com sua substituição", diz Brito.

"Dificilmente a ideia de boicote prosperará, é claro. Nem na ditadura, com seu “Cacareco” – um rinoceronte do Zoológico do Rio que se tornou símbolo do voto nulo – ela empolgou maiorias. O povo preferiu votar no “possível” e, assim, até uma figura inexpressiva como Francisco Negrão de Lima, cuja marca na história foi seu chapéu gelot, acabou por vencer as eleições para o Governo da Guanabara, então a de maior repercussão nacional".

"Esta é a regra básica: não se decide – sejam juízes, sejam partidos – pelo povo. Quem a descumpre, cria um governo perigoso, porque ilegítimo. Porque, das duas uma: ou vai ser imprudente, correndo atrás de legitimar-se rápido e a todo custo, ou vai viver acuado pela própria ilegitimidade, o que nem precisa ser demonstrado, basta olhar para o que temos, é rota certa para o desastre", afirma Brito.

Leia o artigo completo

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247