Tijolaço: Aécio está livre, leve e solto. Esperança da direita é Curitiba

Jornalista Fernando Brito comenta a decisão do Senado que salvou o senador Aécio Neves (PSDB); "Pode mandar pegar outras malas, pode arranjar outros portadores para "acabar com eles", caso resolvam delatar. Delcídio, com razão, foi cassado e mantido preso por 'gargantear' que ia arranjar dinheiro e promover fugas. Aécio embolsou dinheiro, em moeda sonante. Gravado em áudio e vídeo", diz Brito; para ele, o Senado escolheu ter sua imagem jogada no mesmo lixo onde está lançado Aécio

aecio
aecio (Foto: Aquiles Lins)

Por Fernando Brito, do Tijolaço - O Senado acaba de proclamar, por 44 votos (três a mais que o necessário), que Aécio Neves é de novo senador.

Pode mandar pegar outras malas, pode arranjar outros portadores para "acabar com eles", caso resolvam delatar.

Delcídio, com razão, foi cassado e mantido preso por "gargantear" que ia arranjar dinheiro e promover fugas.

Aécio embolsou dinheiro, em moeda sonante. Gravado em áudio e vídeo.

Aqui, se defendeu que Aécio fosse preso quando poderia ter sido preso, no flagrante achaque.

Qualquer outra prisão, tal como aquela, deveria ser submetida ao Congresso.

Isso não é um erro, é o respeito a outro poder da República.

O erro é o Senado da República ser um valhacouto de, senão de bandidos, ao menos de seus cúmplices.

Escolheu ter sua imagem jogada no mesmo lixo onde está lançado Aécio.

A direita vai ter de arrastar, até o fim, seus dois zumbis: Michel Temer e Aécio Neto.

A "massa cheirosa" federá com seus cadáveres.

PMDB e PSDB não se livrarão dos miasmas de ambos nem com banho de cheiro.

Surgirá uma terceira força que tente livrar a sucessão do impasse Lula x Bolsonaro.

As pressões para que o TRF quatro confirme a sentença de Moro o quanto antes se intensificarão.

Moro só pode ser candidato depois de confirmada sua sentença.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247