Tijolaço: fustigar Haddad é água no moinho do fascismo

O jornalista e editor do blog Tijolaço, Fernando Brito, alerta para o discurso oportunista que grassou nas campanhas de Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) que acabou por favorecer o candidato do fascismo Jair Bolsonaro (PSL); para Brito, taxar a disputa entre Haddad (PT) e Bolsonaro de disputa entre 'extremos' é levar água para o moinho fascista, uma vez que a afirmação omite deliberadamente a natureza democrática da candidatura Haddad, que luta contra a perseguição a Lula, ao petismo e ao PT, além de lutar contra um candidato ultra conservador

Tijolaço: fustigar Haddad é água no moinho do fascismo
Tijolaço: fustigar Haddad é água no moinho do fascismo (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista e editor do blog Tijolaço, Fernando Brito, alerta para o discurso oportunista que grassou nas campanhas de Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) que acabou por favorecer o candidato do fascismo Jair Bolsonaro (PSL). Para Brito, taxar a disputa entre Haddad (PT) e Bolsonaro de disputa entre 'extremos' é levar água para o moinho fascista, uma vez que a afirmação omite deliberadamente a natureza democrática da candidatura Haddad, que luta contra a perseguição a Lula, ao petismo e ao PT, além de lutar contra um candidato ultra conservador.

O artigo do Tijolaço estabelece um apelo junto ao leitor: "vejo muita gente, correta e de boa-fé, esperando que os dias finais de campanha de Fernando Haddad sejam de conclamação à formação de uma frente antifascista. Eu mesmo já acreditei nisso e estava errado. Até poderiam ser, se os demais agentes políticos não estivessem tão entregues à necessidade de sobrevivência que pudessem prestar atenção a isso e não estivessem, fazendo, como fazem, o vergonhoso discurso do 'precisamos nos livrar do extremismo'."

Brito alerta: "diante da ameaça de implantação de uma ditadura no país, acenam até com uma 'venezuelanização' do Brasil  que nunca esteve em pauta aqui?"

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247