Trabalho remoto permanente pode ser adotado por Facebook mesmo após pandemia, diz Zuckerberg

O empresário Mark Zuckerberg disse que a rede social estuda estabelecer em definitivo um modelo em que os funcionários possam trabalhar permanentemente de forma remota. Em live, Zuckerberg afirmou que a empresa está “abrindo agressivamente a contratação remota” como reação à pandemia do coronavírus

(Foto: REUTERS/Erin Scott)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O empresário Mark Zuckerberg declarou que o Facebook estuda implantar um modelo para que os funcionários trabalhem permanentemente de forma remota. Mesmo após o término da pandemia, a ideia é o home-office de forma permanente.

A reportagem do Infomoney destaca que “o anúncio é uma das medidas mais significativas de implantação do trabalho remoto de qualquer empresa de tecnologia até o momento. Até a declaração de Zuckerberg, o Facebook havia dito apenas que planejava limitar ocupação de escritórios a 25%.”

Mark afirmou: “seremos a empresa de nossa escala mais avançada em relação ao trabalho remoto, com certeza, e faremos isso de uma maneira que seja ponderada e responsável (...) Nos próximos cinco a dez anos, cerca de 50% do nosso pessoal pode estar trabalhando remotamente, mas isso não é um objetivo ou meta.”

A matéria ainda acrescenta que “o anúncio do CEO do Facebook vai de encontro com as decisões de Jack Dorsey, que na semana passada disse que os funcionários de suas duas companhias – a rede social Twitter e a empresa de pagamentos Square – poderiam trabalhar em casa indefinidamente.”

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247