Trilogia espacial: objetos ao espaço na publicidade

Virou moda. Agora, os publicitários decidiram que devem enviar objetos para o espaço com o objetivo de divulgar as marcas de seus clientes. Veja algumas campanhas

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Virou moda. Agora, os publicitários decidiram que devem enviar objetos para o espaço com o objetivo de divulgar as marcas de seus clientes. Primeiro, um trem. Depois, a camisa sãopaulina. E, por último, uma raquete. Praticamente, uma 'trilogia espacial' formatada pelos criativos do mundo. O que mais vem por aí?

Nesta semana, em toda mídia internacional, repercute a ação feita com o tenista Rafael Nadal. Prestes a voltar às quadras (ele está afastado mais de 6 meses devido contusão), a Kia, o seu patrocinador oficial, decidiu chamar atenção para a raquete do espanhol. Enviando o 'material de trabalho' de Nadal para o espaço. Segundo o vídeo e as informações divulgadas, o experimento foi bem sucedido e o objeto chegou atingir 156 Km/h. Clique aqui e veja a campanha.

 

O sucesso da iniciativa não é à toa. Já que seguiu, exatamente, o mesmo procedimento realizado pela Penalty quando lançou o novo uniforme do São Paulo. Na ocasião, a camisa tricolor também foi para fora da atmosfera terrestre. No filme, é possível ver a preparação da experiência. A iniciativa foi determinante para o sucesso da campanha #FazHistória, que mobilizou os milhões torcedores da equipe paulista.

 

Os dois vídeos citados acima seguem, na verdade, a ideia original de Ron Fugelseth, diretor de criação da agência californiana Oxygen Productions. Ele, simplesmente, decidiu fazer uma homenagem ao seu filho de 4 anos. Sem interesses publicitários, apesar de ser do ramo. A partir de uma experiência científica, colocou o trenzinho do menino (brinquedo inseparável) num balão de ar. Toda a aventura foi filmada e se transformou no viral dos mais repercutidos no final do ano passado. Deu tão certo que o vídeo já foi visto mais de 4 milhões de vezes no YouTube.

 

Como sempre, um vídeo se tornou viral na web pela sua criatividade, espontaneidade e sinceridade. Sem esses fatores, nunca será relevante para o espectador. "A Toy Train in Space" confirma a tese. As marcas, por outro lado, tem o direito de tentar a mesma repercussão que o original. Porém, é papel da agência equilibrar a expectativa quanto ao resultado esperado.

Nadal e Penalty tiveram, sim, o seu retorno: milhares de visualizações, muitos comentários, repercussão na mídia etc. Até certo ponto, um bom resultado. Aliás, se as marcas ficaram satisfeitas, melhor ainda. Mas, você não acha que as experiências foram muito parecidas? A criatividade, na minha opinião, poderia ter ido além da ideia inicial.

A 'trilogia espacial' foi bem sucedida para os envolvidos, mas é só isso que importa para o posicionamento de uma marca?

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247