TV 247 transmitirá curso gratuito de combate à desinformação

Projeto em parceria com a UFF reúne professores de todo o Brasil, como Lênio Streck, Sergio Amadeu e Thaiane Oliveira; primeira etapa terá 12 aulas

www.brasil247.com - Fake news | Rede Conecta e TV 247
Fake news | Rede Conecta e TV 247 (Foto: Reprodução | Pixabay)


247 - Em meio à delicada e desafiadora conjuntura política do ano eleitoral de 2022, a TV 247 transmitirá, em parceria com a Rede Conecta, da Universidade Federal Fluminense (UFF), um curso gratuito e multidisciplinar de formação de agentes de combate à desinformação, com aulas teóricas e práticas.

Mais de dez professores, especialistas em diferentes áreas e de universidades públicas de todo o Brasil - como Sergio Amadeu (UFABC), Lênio Streck (Unisinos), João Cezar de Castro Rocha (UERJ) e Thaiane Moreira de Oliveira (UFF) - lecionam um conjunto de três módulos que permitirão ao aluno estar apto a identificar problemas na informação, construir o argumento e fazer o contraponto de forma efetiva. Da TV 247, os jornalistas Joaquim de Carvalho e Mario Vitor Santos também fazem parte do corpo docente.

O aluno terá acesso à introdução à teoria da comunicação, à psicologia social e ao conhecimento sobre desinformação e seus efeitos políticos e sociais, comunicação 4.0 e a métodos de ação política nas redes para o combate à desinformação. Estará apto ainda a promover ações diretas, como agente, que possibilitem desconstruir e ressignificar a má informação em seus espaços de atuação virtual e físico/geográfico comunitário. 

Divisão de etapas e módulos

O Curso de Formação de Agentes de Combate à Desinformação será dividido em duas etapas, a primeira teórica conceitual e a segunda destinada à compreensão de métodos e práticas de ação direta para formação de brigadas de combate à desinformação.

A primeira etapa é composta por três módulos, organizados para possibilitar maior imersão dos alunos conforme a disponibilidade e interesse de cada um. O primeiro módulo é voltado para “Definições conceituais e desafios contemporâneos no enfrentamento à desinformação no contexto de crise democrática”, no qual o aluno terá acesso a conteúdos que vem permeando a pesquisa científica de combate a desinformação, desenvolvidos por diversas áreas do conhecimento que se debruçam sobre a problemática da desinformação e suas consequências para a democracia. 

O segundo módulo se refere às “Ferramentas da linguagem e comportamento no contexto de desinformação”, com o objetivo de apresentar como a linguagem é utilizada como armas semióticas e psicológicas no campo das disputas sobre a informação. 

O terceiro módulo da primeira fase é destinado ao conhecimento sobre o “Ecossistema Midiático e Jornalístico” na produção de sentidos no contexto de desinformação. Nesse módulo, o agente aprenderá um pouco mais sobre como as tecnologias da informação vem pautando politica, economica e socialmente nos mais variados aspectos da vida cotidiana.

“O objetivo da Rede Conecta é buscar o diálogo entre a academia e a sociedade como forma de promover ações coletivas no combate às más práticas informacionais como o negacionismo e a a desinformação nesse ano tão sensível para o futuro da democracia em nosso país”, diz Reynaldo Aragon Gonçalves, doutorando em Comunicação (UFF) e diretor executivo da Rede Conecta.

“O curso aberto para participação de todos tem como principal propósito reunir pessoas com senso crítico apurado, como no caso da comunidade do Brasil 247 para reunir forças nas ações diretas no combate a desinformação e no resgate da democracia em nosso país”, completou o pesquisador, responsável pela organização e execução do curso.

“As aulas serão ferramentas essenciais para o combate às fake news durante a campanha presidencial. A extrema direita aparenta ter armas ainda mais sofisticadas e perversas do que vimos em 2018”, acredita Gisele Federicce, diretora do 247. “É um privilégio ter acesso a todo esse material sem custo. Por isso o apoio financeiro, de forma voluntária, aos pesquisadores que trabalharam arduamente para colocar esse projeto em pé sem ganhar nada por isso é também um apoio à ciência e à educação em tempos de negacionismo do conhecimento”, completa.

Serviço:

Custo: gratuito (mas recebe apoio para pagar pesquisadores voluntários; apoie aqui pelo Catarse ou Pix: [email protected])
Duração: 12 aulas semanais (primeiro módulo) + oficina
Formato: aulas gravadas de cerca de 45 minutos; ao final, live com professor
Data e exibição: início em 4 de março; toda sexta às 21h na TV 247
Quem pode participar: qualquer pessoa no primeiro módulo; no segundo, haverá grupos online para atuação coletiva no combate à desinformação nas redes sociais
Mais: Todas as aulas ficarão disponíveis no canal da TV 247 no Youtube, nas plataformas da Rede Conecta e nas redes do Instituto de Estudos Comparados em Administração de Conflitos Institucionais - INCT/InEAC-UFF
Redes sociais da Rede Conecta: Twitter, Facebook, Instagram e site
Apoio: Por pix: [email protected] | e/ou Catarse: www.catarse.me/rede_conecta_apoio

Contexto político e mídias digitais

As redes digitais ligadas à extrema direita no Brasil, assim como parte da mídia mainstream liberal, vêm utilizando discursos de contestação da ciência, de negação à política e às instituições como forma de estratégia de ação política. A desinformação tem sido considerada uma das grandes preocupações mundiais, por organizações como a OMS (Organização Mundial de Saúde).

Nos últimos anos, tem sido recorrente uma preocupação no debate público e político sobre temas como “pós-verdade”, “fatos alternativos” e “notícias falsas”, nos meios de comunicação e também nas discussões acadêmicas. Frequentemente associados às disputas sobre a produção de verdade, as chamadas fake news podem ser associadas à contestação da informação como forma de desautorização da veracidade informacional ou ataques geopolíticos no qual a informação tem sido o alvo de conflitos entre potências.

De forma a combater efetivamente a desinformação e oferecer uma resposta rápida à massificação da informação duvidosa ou falsa, acadêmicos têm se debruçado sobre práticas e métodos que possam auxiliar na construção de mecanismos eficientes para o trabalho de supressão a más práticas comunicacionais. 

Pesquisas produzidas nas mais variadas áreas do conhecimento têm colaborado para uma maior compreensão dos fenômenos comunicacionais em plena revolução 4.0, oferecendo subsídios para a aplicação de pesquisas e ações junto à sociedade na construção de ferramentas eficientes para contrapor a desinformação. 

O objetivo da Rede Conecta e Inteligência Artificial e Educação Científica e Midiática e seus parceiros em nível acadêmico, social e institucional, é criar possibilidades de ação conjunta entre a academia e a sociedade, dentro de uma perspectiva de ação direta de vanguarda, promovendo pesquisas aplicadas em colaboração com os mais diversos setores da sociedade.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email