TV francesa elege Bolsonaro como o mais racista e misógino de 2018

Disputando com figuras como o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, a cantora irlandesa Sinéad O'Connor, que se converteu ao islã e mudou o nome para Shuhada' Davitt, entre outros., o presidente eleito Jair Bolsonaro foi eleito o "Mais racista" e "Mais misógino" de 2018 pelo programa Je t'aime, da France TV; além das duas categorias que venceu, Bolsonaro também concorreu a "Ignorante do Ano", mas perdeu o prêmio para o cantor Kanye West

TV francesa elege Bolsonaro como o mais racista e misógino de 2018
TV francesa elege Bolsonaro como o mais racista e misógino de 2018 (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil )
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O programa Je t'aime, da France TV, elegeu Jair Bolsonaro como o "Mais racista" e "Mais misógino" de 2018. O presidente eleito que toma posse no próximo dia 1º de janeiro, disputou o título com o figuras como o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, a cantora irlandesa Sinéad O'Connor, que se converteu ao islã e mudou o nome para Shuhada' Davitt, entre outros.

A 'vitória' de Bolsonaro foi garantida graças aos discursos selecionados pela emissora que inclui a agressão que cometeu contra a deputada federal gaúcha Maria do Rosário (PT), em que diz que ela não "merecia" ser estuprada "porque era feia" e um trecho de uma entrevista exibida no programa CQC, em 2011, em que responde uma pergunta da cantora Preta Gil sobre o que ele faria caso um dos filhos tivesse um relacionamento com uma mulher negra.

Na ocasião, Bolsonaro respondeu: "Não corro esse risco, e meus filhos foram muito bem educados e não viveram em um ambiente como, lamentavelmente, é o teu".

Além das duas categorias que venceu, Bolsonaro também concorreu a "Ignorante do Ano", mas perdeu o prêmio para o cantor Kanye West.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email