Veríssimo: chance de sermos presos multiplica-se, e a repressão aumenta dia a dia

Escritor Luis Fernando Verissimo alerta, de forma irônica, para a perseguição cada vez mais saliente do governo Bolsonaro contra tudo o que remete à arte e ao social. "Muitos companheiros da resistência estão desaparecidos", diz ele, e foram levados "em camburões do temido Departamento de Combate à Criatividade com destino ignorado, todos nus"

(Foto: Esq.: Divulgação / Dir.: Adriano Machado - Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em coluna publicada no jornal O Estado de S.Paulo, o escritor Luis Fernando Verissimo alerta de forma irônica para os retrocessos que o governo Jair Bolsonaro impõe sobre a cultura. 

"Qualquer manifestação artística com o nome de 'vanguarda', 'social' e etc., já era proibida no território nacional e agora, para simplificar, decidiram proibir qualquer manifestação artística no território nacional, salvo a de bispos cantores", afirma. 

"Muitos companheiros da resistência estão desaparecidos, como o pessoal do teatro de vanguarda obrigado a desocupar o teatro onde encenavam uma peça de conteúdo social, o que é proibido, e levados em camburões do temido Departamento de Combate à Criatividade com destino ignorado, todos nus", acrescenta. 

De acordo com o escritor, "a queima de livros que pregam o evolucionismo, o sexo recreativo, a redondeza da Terra, o ridículo de acreditar em astrologia, o socialismo ou tudo isso ao mesmo tempo, continua e já há uma corrente que julga inútil queimar livros se suas ideias continuam a existir e serem propagadas por mentes doentias, e sugere que se queime escritores, ou na ordem alfabética ou pela sua evidente combustibilidade". "Somos obrigados a mudar o código quase que diariamente para evitar a detenção".




O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247