(Vídeo) Jornal Nacional desmente Pazuello e mostra live em que ministro defende tratamento precoce para Covid-19

O Jornal Nacional exibiu uma coletiva em que Eduardo Pazuello afirmou defender apenas o "atendimento precoce" contra a Covid-19. Em seguida o JN lembrou que, em live com Jair Bolsonaro, o general disse não existir "outra saída senão diagnosticarmos (a doença) o mais rápido possível e iniciar o tratamento precoce"

(Foto: ABr | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Jornal Nacional desmentiu nessa segunda-feira (18) o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. O telejornal destacou que, em coletiva de imprensa na tarde, o titular da pasta negou ter defendido o chamado tratamento precoce contra o coronavírus. Em seguida o JN veiculou as imagens de Pazuello, também na coletiva, dizendo não defender a prática, mas, sim, o "atendimento precoce". O ministro também afirmou nunca ter autorizado o seu ministério a fazer protocolo indicando medicamentos como a cloroquina.

Para demonstrar as contradições do ministro, o JN lembrou que, em live ao lado Jair Bolsonaro em 7 de janeiro, Pazuello defendeu o tratamento - e não atendimento - precoce do coronavírus. "Pazuello, o tratamento precoce... o que você acha?", perguntou Bolsonaro. "É fundamental. Não existe outra saída senão diagnosticarmos (a doença) o mais rápido possível e iniciar o tratamento precoce o mais rápido possível", respondeu o titular da Saúde.

O ministro passou a falar em "atendimento precoce", conforme veiculado no JN, após os diretores colegiados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmarem que não existe tratamento precoce e nem medicamento contra a doença do coronavírus.

Na reportagem, o jornalista Marcos Losekann destacou que, "apesar das declarações de Pazuello de hoje, o Ministério da Saúde recomenda efetivamente o uso de medicamentos sem comprovação para o tratamento precoce da Covid".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email