Vídeo mostra o momento exato em que Wesley Safadão e mulher furam fila de vacinação contra a Covid

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o cantor ainda escolheu a fabricante da vacina no momento da imunização

www.brasil247.com -


247 - Um vídeo em que aparece Wesley Safadão e a mulher, Thyane Dantas, furando a fila da vacinação contra a Covid-19, em Fortaleza (CE), foi divulgado durante o depoimento da influenciadora digital ao Ministério Público sobre o caso. Nas imagens, o casal chega ao local de imunização e é encaminhado para outra área sem esperar que as outras pessoas que estavam na frente deles na fila fossem imunizados. Na gravação, Thyane é perguntada porque eles receberam tratamento diferenciado. A reportagem é do portal Na Telinha. 

A mulher respondeu: "Eu acredito porque somos pessoas diferentes. No sentido de ser público e ter esse cuidado de não aglomerar. Talvez se ele (Wesley) sentasse ali na fila, ia ter pedido de foto. Eu acredito que, por isso, que ele teve esse cuidado de colocar ali na frente".

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o cantor escolheu a fabricante da vacina no momento da imunização, no caso a Janssen, que garante imunização com apenas uma dose. Já Thyane está sendo investigada por ter tomado a vacina antes de chegar a data para a idade dela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O processo em que o cantor, Thyane, a produtora Sabrina Tavares e uma servidora da Secretaria de Saúde de Fortaleza foram denunciados, acusados de crimes como peculato e corrupção passiva privilegiada na investigação sobre a vacinação, ainda corre na Justiça do Ceará.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Safadão usou o perfil do Instagram para falar sobre o motivo de não ter realizado um acordo com o Ministério Público do Ceará. O MPC fez uma proposta para que a investigação sobre a suposta ação de “fura-fila” da vacina contra Covid-19 dele, da sua esposa Thyane Dantas e da assessora Sabrina Tavares fosse arquivada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os três não concordaram em pagar uma multa, cujo valor seria destinado para uma instituição social. O cantor explicou que não aceitou o acordo porque era um valor desproporcional ao que um cidadão comum pagaria.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email