'Volume de provas dá a Janot trunfo contra Cunha'

Jornalista Kennedy Alencar afirma que o volume de provas contra o presidente da Câmara, "que cresce a cada semana, torna concreta a possibilidade de afastamento" pelo procurador-geral, Rodrigo Janot; "Hoje, uma ação externa, como um pedido do Ministério Público, teria mais chance de tirar Cunha da presidência da Câmara do que alguma articulação que dependesse de um governo fraco, de uma oposição interessada no impeachment a qualquer custo e de deputados federais que devem favores políticos a Eduardo Cunha"

Jornalista Kennedy Alencar afirma que o volume de provas contra o presidente da Câmara, "que cresce a cada semana, torna concreta a possibilidade de afastamento" pelo procurador-geral, Rodrigo Janot; "Hoje, uma ação externa, como um pedido do Ministério Público, teria mais chance de tirar Cunha da presidência da Câmara do que alguma articulação que dependesse de um governo fraco, de uma oposição interessada no impeachment a qualquer custo e de deputados federais que devem favores políticos a Eduardo Cunha"
Jornalista Kennedy Alencar afirma que o volume de provas contra o presidente da Câmara, "que cresce a cada semana, torna concreta a possibilidade de afastamento" pelo procurador-geral, Rodrigo Janot; "Hoje, uma ação externa, como um pedido do Ministério Público, teria mais chance de tirar Cunha da presidência da Câmara do que alguma articulação que dependesse de um governo fraco, de uma oposição interessada no impeachment a qualquer custo e de deputados federais que devem favores políticos a Eduardo Cunha" (Foto: Felipe L. Goncalves)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O volume de provas na Procuradoria Geral da República contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), "que cresce a cada semana, torna concreta a possibilidade de afastamento" do deputado, avalia o jornalista Kennedy Alencar.

"Hoje, uma ação externa, como um pedido do Ministério Público, teria mais chance de tirar Cunha da presidência da Câmara do que alguma articulação que dependesse de um governo fraco, de uma oposição interessada no impeachment a qualquer custo e de deputados federais que devem favores políticos a Eduardo Cunha", diz ele.

Kennedy afirma ainda que o "caminhão de provas" enviado da Suíça contra Cunha "poderá criar as condições para um pedido dessa magnitude ao Supremo Tribunal Federal, com impacto político tremendo."

Leia aqui a íntegra.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247